Porto Velho (RO) domingo, 5 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Expedição rios voadores


Expedição rios voadores - Gente de OpiniãoSe algum dia turistas cansados das opções tradicionais decidissem escolher um pacote que envolvesse ao mesmo tempo safári, emoção, originalidade e ciência, eles certamente veriam com bons olhos as perspectivas da Expedição Rios Voadores.

Iniciado em 2004, quando venceu o Prêmio Ambiental von Martius na categoria Natureza, o projeto socioambiental “Brasil das Águas” tem conseguido manter presas as atenções dos mais bem-informados ambientalistas também na temporada 2007–2008, com o desenvolvimento de sua terceira fase, que é justamente a expedição Rios Voadores.

O objetivo da expedição é ambicioso: visa aprofundar estudos sobre o transporte de vapor d’água da bacia amazônica para outras regiões brasileiras. Os chamados “rios voadores” são correntes de ar que carregam umidade do Norte ao Sul do Brasil, responsáveis por grande parte das chuvas nas regiões Sul e Sudeste. Segundo Gérard Moss, idealizador do “Brasil das Águas”, da Safari Air Empreendimentos, o trabalho de coleta de vapor d’água será iniciado na primavera de 2007 por meio de vôos de reconhecimento e coleta de amostras de vapor d’água, água de chuva e de rios.

Patrocinado pela Petrobras por meio do programa Petrobras Ambiental desde 2003, o Brasil das Águas está em busca de novos parceiros interessados em contribuir para o financiamento dessa nova etapa, que em 2007 e 2008 é de R$ 4,4 milhões, a Petrobras sendo responsável por 80% do total. “O Prêmio von Martius nos ajudou a fortalecer nossa posição com a Petrobras para a formatação e viabilidade da segunda fase do projeto – de análise da qualidade da água de sete rios brasileiros e, agora, da terceira etapa, com a utilização de recursos tecnológicos modernos para pesquisa e divulgação”, diz Moss.

Além do engenheiro mecânico Moss, que também é piloto, com cerca de 5 mil horas de vôo, e percorre os rios brasileiros acompanhado de sua esposa Margi, responsável por registrar dados relacionados à coleta de água e fotografar as regiões pesquisadas, o responsável científico é o professor Enéas Salati, que demonstrou há quase 30 anos que cerca de 44% do fluxo de vapor d’água da Amazônia condicionam o clima de outras regiões, principalmente da América do Sul.

Trata-se, portanto, de um turismo científico da mais alta importância, pois sempre que um cidadão sulino olhar para os céus e contemplar as nuvens, verá nelas uma generosa contribuição da Amazônia para seu bem-estar. 
 
Fonte: Revista Momento - Edição 47

Mais Sobre Meio Ambiente

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Sessenta Policiais Militares do Batalhão de Polícia Ambiental, de todo o Estado, participaram na manhã desta sexta-feira (28/2) da Oficina sobre