Porto Velho (RO) domingo, 23 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

ESBR e Sedam apresentam palestras contra queimadas


Estudantes da área de abrangência das Linhas de Transmissão (LT) associadas à Usina Hidrelétrica Jirau participaram, entre os dias 25 e 29 de junho, da programação de palestras “Queimadas Controladas”. O objetivo principal é informar sobre as Leis Ambientais, os prejuízos causados pelas queimadas de uma forma geral e principalmente, aquelas causadas próximo às LT.

As palestras foram realizadas pela Energia Sustentável do Brasil (ESBR), através do Programa de Educação Ambiental, em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam). O público estudantil foi escolhido para que, através dos alunos, os pais também sejam conscientizados. “Esta é uma forma eficaz de trabalhar com toda a família sobre a temática, os alunos aprendem na escola e chegam em casa comentando”, explicou o educador ambiental da Sedam, Gilmar Júnior.

Volmir Pimentel, estudante do 8º ano da Escola Municipal Nossa Senhora de Nazaré, em Nova Mutum Paraná, gostou da atividade. “Além de ser correto, é importante incentivar o cuidado com o meio ambiente, não tinha conhecimento de algumas coisas, principalmente sobre as LT. E agora já tenho.”

No dia 27 de junho, as palestras também foram realizadas nas escolas Manoel Pedro Pereira (margem da BR-364), para alunos de 9 a 11 anos e Flor do Cupuaçu (Reassentamento Santa Rita), para alunos de 11 a 15 anos. Em 29 de junho foi a vez dos pais dos estudantes dessas escolas participarem das atividades.

Conscientização - sobre os cuidados com as queimadas próximos às Linhas de Transmissão, foi explicada a importância de respeitar a Faixa de Servidão, que é o espaço existente entre as LT, que limitam a ocupação, e as queimadas. Perda de animais e falta de energia elétrica são apenas alguns dos danos causados por incêndios nas proximidades dos cabos condutores de energia. Além disso, quem pratica queimadas próximo à região de instalação das LT, pode ser penalizado com multa que vai de R$ 50 a R$ 50 mil, e até mesmo prisão.

Oficinas - Além das palestras, foi realizada no dia 26 de junho, a Oficina Ecológica com associados da Cooperativa dos Produtores Rurais do Observatório Ambiental Jirau (COOPPROJIRAU), da Associação de Mulheres e Associação dos Moradores de Nova Mutum Paraná, em que os participantes receberam capacitação de reciclagem do lixo. E em 28 de junho, foi promovida a oficina de sabão para as mães dos monitores ambientais do Observatório.

Fonte: Comunica

 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat