Porto Velho (RO) sábado, 23 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Embrapa estuda resíduos da agroindústria para alimentação animal



Atividades típicas da região amazônica, a extração do palmito e da semente de pupunha, do óleo de castanha-do-Brasil, da manteiga e da polpa de cupuaçu geram resíduos que, se aproveitados corretamente, podem reduzir o impacto ambiental e servir de alimento para a criação de animais. É pensando nisso que pesquisadores da Embrapa Rondônia analisam o potencial nutritivo de diferentes resíduos hoje descartados pela indústria de produtos agroflorestais no Estado. Além de ecológico, o aproveitamento pode reduzir os custos da criação animal e gerar renda extra para indústria e pequenos produtores.

A pesquisa vai analisar os resíduos gerados por uma agroindústria localizada no distrito de Nova Califórnia, na divisa com o Acre e a 370 quilômetros do centro da capital de Rondônia, Porto Velho. São 364 famílias associadas ao projeto RECA, Reflorestamento Econômico Consorciado e Adensado, que produzem principalmente pupunha, castanha-do-Brasil e cupuaçu.

Os pesquisadores da Embrapa Rondônia vão recolher amostras dos resíduos provenientes de diferentes etapas da produção industrial. Análises de laboratório vão indicar a composição química dos materiais, como teores de matéria seca, de gordura, de proteína, de carboidrato e de minerais, componentes importantes para a nutrição animal.

De acordo com a coordenadora do projeto, Ana Karina Dias Salman, da Embrapa Rondônia, um dos fatores críticos para o aproveitamento dos materiais é o armazenamento. "Muitos resíduos da agroindústria possuem alto teor de umidade e deterioram rapidamente", explica a pesquisadora.

Para aumentar a vida útil dos materiais, é necessário desenvolver tecnologias para desidratá-los. Os pesquisadores pretendem estabelecer as temperaturas ideais para a secagem de cada tipo de resíduo, de modo a retirar o excesso de água sem comprometer as características nutritivas do alimento.

Fonte: Embrapa-Rondônia Daniel Medeiros (SC-02735-JP)

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir