Porto Velho (RO) segunda-feira, 30 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

EMBRAPA CAPACITA PRODUTORES DE LEITE



Produtores de leite participam de curso sobre manejo de pastagem 
 
No manejo de pastagens o principal objetivo é assegurar a produtividade animal a longo prazo, mantendo-se a estabilidade de produção e a persistência das forrageiras. Para o melhor entendimento das técnicas de manejo de pastagem é preciso entender os conceitos básicos que o oriente em relação a esta técnica.

Estes conceitos serão repassados por pesquisadores da Embrapa Rondônia, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e por técnicos da Emater-RO durante o curso de manejo de pastagem e formação de capineira que acontece de 19 a 21 de maio em Cacaulândia/RO no auditório da Ceplac.

Irão participar desta capacitação produtores de leite ligados aos laticínios parceiros do Projeto Leite e Derivados nas Regiões de Ariquemes e Ji-Paraná, projeto construído na metodologia Gestão Estratégica Orientada para Resultados, GEOR, coordenado pelo Sebrae, e que tem como objetivo geral promover o aumento da produção, produtividade e qualidade do leite, enfocando o aprimoramento da gestão e o desenvolvimento sustentável do setor leiteiro, explica Raimundo de Carvalho, Coordenador Estadual do Projeto.

O curso tem por objetivo capacitar agricultores familiares para o manejo adequado das pastagens e para o uso de capineira e cana-de-açúcar visando aumentar a produção e a produtividade leiteira, para que produtores tenham na sua propriedade alimento para o rebanho o ano inteiro. A suplementação alimentar, durante o período de estiagem, torna-se indispensável, visando a amenizar o déficit nutricional do rebanho, salienta Ana Karina Salman, pesquisadora da Embrapa Rondônia e instrutora do curso. Dentre as alternativas tecnicamente viáveis para assegurar um melhor padrão alimentar dos rebanhos durante a época de escassez de forragem é a utilização de capineiras e da cana-de-açúcar para suplementação volumosa, enfatiza a pesquisadora.

Com o manejo adequado de pasto e com a formação de capineira o produtor terá um aumento na produção animal e na produtividade do sistema, ou seja, sem aumentar o rebanho o produtor pode produzir maior quantidade de leite, esclarece Claudio Ramalho Townsend, pesquisador da Embrapa Rondônia e instrutor do curso.

Manejar uma pastagem significa manter o equilíbrio do sistema solo-planta-animal considerando as condições climáticas para produção, utilização e persistência das plantas forrageiras. Em termos práticos, um animal em pastejo representa a forma mais simples do sistema solo-planta-animal. O solo é a base do sistema e atua como fonte de nutrientes para a pastagem. A planta é a fonte de nutrientes para o animal e atua como modificador das condições físicas e químicas do solo. O animal atua como modificador das condições do solo e da planta.

Fonte: Embrapa - Daniela Garcia Collares (MTb/114/01 RR)


 

Mais Sobre Meio Ambiente

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Sessenta Policiais Militares do Batalhão de Polícia Ambiental, de todo o Estado, participaram na manhã desta sexta-feira (28/2) da Oficina sobre