Porto Velho (RO) domingo, 17 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

EMBRAPA CAPACITA PRODUTORES DE LEITE



Produtores de leite participam de curso sobre manejo de pastagem 
 
No manejo de pastagens o principal objetivo é assegurar a produtividade animal a longo prazo, mantendo-se a estabilidade de produção e a persistência das forrageiras. Para o melhor entendimento das técnicas de manejo de pastagem é preciso entender os conceitos básicos que o oriente em relação a esta técnica.

Estes conceitos serão repassados por pesquisadores da Embrapa Rondônia, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e por técnicos da Emater-RO durante o curso de manejo de pastagem e formação de capineira que acontece de 19 a 21 de maio em Cacaulândia/RO no auditório da Ceplac.

Irão participar desta capacitação produtores de leite ligados aos laticínios parceiros do Projeto Leite e Derivados nas Regiões de Ariquemes e Ji-Paraná, projeto construído na metodologia Gestão Estratégica Orientada para Resultados, GEOR, coordenado pelo Sebrae, e que tem como objetivo geral promover o aumento da produção, produtividade e qualidade do leite, enfocando o aprimoramento da gestão e o desenvolvimento sustentável do setor leiteiro, explica Raimundo de Carvalho, Coordenador Estadual do Projeto.

O curso tem por objetivo capacitar agricultores familiares para o manejo adequado das pastagens e para o uso de capineira e cana-de-açúcar visando aumentar a produção e a produtividade leiteira, para que produtores tenham na sua propriedade alimento para o rebanho o ano inteiro. A suplementação alimentar, durante o período de estiagem, torna-se indispensável, visando a amenizar o déficit nutricional do rebanho, salienta Ana Karina Salman, pesquisadora da Embrapa Rondônia e instrutora do curso. Dentre as alternativas tecnicamente viáveis para assegurar um melhor padrão alimentar dos rebanhos durante a época de escassez de forragem é a utilização de capineiras e da cana-de-açúcar para suplementação volumosa, enfatiza a pesquisadora.

Com o manejo adequado de pasto e com a formação de capineira o produtor terá um aumento na produção animal e na produtividade do sistema, ou seja, sem aumentar o rebanho o produtor pode produzir maior quantidade de leite, esclarece Claudio Ramalho Townsend, pesquisador da Embrapa Rondônia e instrutor do curso.

Manejar uma pastagem significa manter o equilíbrio do sistema solo-planta-animal considerando as condições climáticas para produção, utilização e persistência das plantas forrageiras. Em termos práticos, um animal em pastejo representa a forma mais simples do sistema solo-planta-animal. O solo é a base do sistema e atua como fonte de nutrientes para a pastagem. A planta é a fonte de nutrientes para o animal e atua como modificador das condições físicas e químicas do solo. O animal atua como modificador das condições do solo e da planta.

Fonte: Embrapa - Daniela Garcia Collares (MTb/114/01 RR)


 

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir