Porto Velho (RO) segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Diversidade Microbiana da Amazônia é debatida em Manaus



Profissionais de todas as regiões do Brasil e dos demais países Amazônicos estarão reunidos entre os dias 24 a 27 de junho no 2º Congresso sobre Diversidade Microbiana da Amazônia (CDMICRO 2008). O objetivo é promover discussões científicas, troca de resultados técnicos, intercâmbio de conhecimentos atuais, assim como o aumento da interação e de futuras colaborações entre professores, alunos e cientistas. A Cerimônia de abertura será às 19 horas, no dia 24, na reitoria da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), local onde ocorrerá o evento, com a conferência “A Microbiologia e sua importância no Mundo atual” que será apresentada pela presidente da Sociedade Brasileira de Microbiologia, Marina Barquerizo Martinez. 

O evento, realizado a cada dois anos em Manaus, no Amazonas, foi idealizado por um grupo de pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz), UEA, e Universidade Federal do Amazonas (Ufam). A programação inclui apresentações orais, mesas redondas, exposição de pôsteres e simpósios.

O Inpa terá participação efetiva na quarta-feira (25/6), durante o simpósio de Microbiologia Industrial. Na ocasião, o pesquisador do Instituto, Wanderli Pedro Tadei, apresentará a palestra “Malária no Amazonas: Controle Biológico usando Bioinseticida Bacteriano”. A pesquisadora Antonia Maria Ramos Franco irá coordenar o simpósio sobre Microbiologia Médica (Parasitologia) que tem como tema “Perspectivas de Vacina, Diagnóstico, Terapêutica e controle das Leishmanioses”. O pesquisador da coordenação de ciências agronômicas, Luiz Antonio de Oliveira, participará da mesa redonda sobre Microbiologia Ambiental e fará a apresentação “Microrganismos dos Solos Amazônicos com Potencial de Uso em Sistemas Agroflorestais”.

No dia 26, o pesquisador Cristóvão Alves da Costa irá coordenar a mesa redonda sobre virologia que terá como tema “Prevalência de vírus isolados na Região Amazônica”. Em seguida ele apresentará a palestra “Genótipos de rota vírus humanos na cidade de Manaus-AM”. A pesquisadora Maria Aparecida de Jesus irá coordenar a mesa-redonda sobre “Coleções Microbiológicas no Amazonas: Situação atual e Perspectivas”. Ela também fará a apresentação da palestra “Coleções Microbiológicas do INPA: Potencial e Acesso”.

No último dia as apresentações terão início com o tema Microbiologia Básica. Na ocasião, a pesquisadora Maricleide de Farias Naif fará a apresentação “Coleções de Culturas Microbianas: estabelecimento, gerenciamento e novos desafios”. A pesquisadora Antonia Maria Ramos Franco encerrará a participação do Inpa com a apresentação da palestra “Leishmania”, no auditório 2 da universidade. A programação completa do evento está disponível no site do Congresso.

Fonte: IMPA

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir