Porto Velho (RO) quarta-feira, 19 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Comunidades rurais recebem bibliotecas Arca das Letras



       
As comunidades rurais de Rondônia receberão 22 bibliotecas Arca das Letras, a partir de segunda-feira (22), numa iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Agrário, através da Secretaria de Reordenamento Agrário e da Delegacia Federal do MDA/RO e da Eletrobrás.

O evento de entrega acontecerá no auditório da EMATER, em Porto Velho, na segunda-feira, a partir de 9 horas. Será realizada uma capacitação para os agentes de leitura das comunidades rurais e às 11h30 haverá uma solenidade de entrega das "Arca das Letras", com a diplomação dos agentes de leitura.

A biblioteca chegará às comunidades de Terra Boa e Tancredópolis, em Alvorada do Oeste, Alto Paraíso, projetos de assentamento (PA's) Buritis, Menezes Filho, Rio Alto, São Domingos, Pedra do Abismo e Santa Helena, no município de Buritis, Cacoal, PA's Flor do Amazonas e Paraíso da Acácias, em Candeias do Jamari, Comunidade Santo Antônio, em Chupinguaia, Linha 6 -Aproca, em Colorado do Oeste, comunidades quilombolas Príncipe da Beira e Santa Fé, em Costa Marques, Linha 6 em Ministro Andreazza, Linha dos Periquitos em Porto Velho, Linhas 184 e 168, em Rolim de Moura, comunidade quilombola de Santa Fé e Linha 86, em São Miguel do Guaporé.

No mês passado foram entregues 28 Arcas para comunidades rurais dos municípios de Governador Jorge Teixeira, Jaru, Ji-Paraná, Mirante da Serra, Nova União, Ouro Preto do Oeste, Presidente Médici, Teixeirópolis, Theobroma, Urupá, Vale do Anari e Vale do Paraíso.

Arcas fabricadas em penitenciárias

O Programa de Bibliotecas Rurais Arca das Letras foi criado em 2003 pela Secretaria de Reordenamento Agrário do Ministério do Desenvolvimento Agrário para incentivar a leitura e facilitar o acesso aos livros em assentamentos, comunidades de agricultura familiar e de remanescentes de quilombos.

A metodologia do programa busca a participação das comunidades na formação e na implantação das bibliotecas. Os moradores indicam o local de sua instalação, os assuntos de seu interesse e seus Agentes de Leitura, voluntários que são responsáveis pelo empréstimo dos livros e pelo incentivo à leitura na comunidade. A biblioteca é organizada em um móvel de madeira fabricado em marcenarias de penitenciárias por trabalhadores sentenciados, que recebem bolsas de trabalho e reduzem suas penas.ada biblioteca tem cerca de 220 títulos obtidos por doação, entre literatura infantil, literatura para jovens e adultos, livros didáticos, de pesquisa e técnicos sobre cidadania, saúde e agricultura, incluindo assuntos de interesse das populações rurais em suas realidades específicas.

As Arcas são fabricadas nas Penitenciárias de Petrolina/PE, Mossoró/RN, Fortaleza/CE, Vila Velha/ES, Curitiba/SC, Chapecó/SC, na Fundação Pão dos Pobres/RS no Centro de Profissionalização Integrado do Piauí/Secretária de Estado da Educação e em alguns municípios por iniciativa das prefeituras.

Fonte: Jeanne Machado

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat