Porto Velho (RO) quinta-feira, 9 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

CNA critica apreensões de gado na Amazônia



O presidente do Fórum Nacional de Pecuária de Corte da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Antenor Nogueira, disse hoje (25), que a forma como o Ministério do Meio Ambiente fez as apreensões de cabeças de gado, pode ter envolvido pecuaristas que não estão em condições irregulares, na região amazônica.

Nogueira disse que a CNA não é a favor de produtores ilegais, mas acha que deve haver mais conversa e menos exposição. "Não damos as mãos a um produtor que esteja ilegal na condição dele. Se ele está ilegal, tem que ser punido., mas acho também que precisava conversar. Eu acho que esse tipo de sensacionalismo não leva a nada", afirmou.

O representante da entidade acredita que, em alguns casos, não foi o pecuarista quem desmatou. O crime contra o meio ambiente teria ocorrido antes de sua chegada. "Nós temos que sentar e conversar. A CNA está disposta a conversar", disse. 

As declarações foram feitas por Antenor Nogueira no intervalo da reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Carne Bovina, a qual também preside, no Ministério da Agricultura. Ele também falou sobre o combate à febre aftosa, um dos fatores que dificultam as exportações brasileiras.

Segundo ele, a Venezuela, o Equador e a Bolívia têm demonstrado que não atingirão a meta de erradicação da doença até 2010, e nem definiram uma nova data, o que prejudica os esforços brasileiros. "O Brasil está pagando um preço muito alto para se ver livre dessa doença, algo que esses países não estão fazendo", disse.

Quanto ao aumento do preço interno da carne bovina, Nogueira disse que pode causar redução nas exportações, mas outros fatores têm mais impacto sobre as vendas, como a "dificuldade de se cumprir a rastreabilidade".

Na reunião de hoje, ficou decidida a criação de dois grupos de trabalho na Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Carne Bovina. Um, para avaliar o Serviço Brasileiro de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (Sisbov), e outro, para verificar o padrão de fabricação da vacina contra a febre aftosa na América do Sul.  

Danilo Macedo
Agência Brasil

Mais Sobre Meio Ambiente

Ji-Paraná: prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

Ji-Paraná: prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), encerrou nesta segunda feira (06), as atividades no lixão munic

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto