Porto Velho (RO) terça-feira, 7 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

BPA multa para madeireiros em Machadinho


O Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPA), numa operação conjunta com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (SEDAM) e a Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambienta (DECCMA), já apreendeu 2.632.954 metros cúbicos de madeira, na região de Machadinho D´Oeste, em um total de 10 madeireiras fiscalizadas, restando apenas 06 que estão em fase de conclusão, de acordo com o comandante da operação, sargento PM Expedito Jacinto Alencar. 

Da madeira apreendida, 716 metros cúbicos foram abandonados pelos proprietários, dos quais 600m³ foram destinadas para madeireiras de Ariquemes, 17m³ para a Prefeitura de Machadinho, 51m³ para a Delegacia de Polícia Civil de Machadinho e 48m³ para a Sedam de Machadinho. 

No pátio das madeireiras, ficaram depositadas um total de 1.916,954m³, sendo 220,000m³ da Madeireira Comavel, multada em R$ 222.472,52; 1.027,000m³ da Madeireira Sidemad, multada em R$ 930.887,23; 162.143m³ da Madeireira Rio Negro, multada em R$ 348.353,99; 507,811m³ da Madeireira Madezon, também multada em R$ 334.408,78, totalizando R$ 1.836.122,52, somente em Machadinho D´Oeste. 

Também foi apreendido um caminhão transportando toras, sem a Guia Florestal e uma motosserra. No Rio Machadinho, a equipe da Polícia Ambiental apreendeu ainda quatro tarrafas, o que é terminantemente proibida em qualquer circunstância. “Ainda estamos localizando madeiras in natura (toras) que foram abandonadas em locais ermos, com a chegada das equipes fiscalizadoras”, explica Expedito, frisando sobre a necessidade de uma fiscalização aérea, haja vista o grande número de madeiras escondidas na mata. 

Em Machadinho do Oeste, a sub-zona predominante se classifica como região em acelerado processo de ocupação. Esta sub-zona ocupa a maior parte da extensão territorial do município, exigindo, portanto, posturas de uso do solo e manejo em conformidade com o Zoneamento Sócio-Econômico do Estado de Rondônia, para que o futuro da região seja seguro, segundo afirmação do comandante do Batalhão Ambiental, major Josenildo Jacinto do Nascimento. 

A operação de fiscalização, uma força-tarefa determinada pelo governador do Estado Ivo Cassol, tem o objetivo de coibir a prática de desmatamento ilegal sem autorização dos órgãos competentes previsto na Lei de Crimes Ambientais. A fiscalização vai até o mês de maio e deve atingir todo o Estado. 

Fonte: BPA - Marlene Mattos

Mais Sobre Meio Ambiente

Ji-Paraná: prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

Ji-Paraná: prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), encerrou nesta segunda feira (06), as atividades no lixão munic

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto