Porto Velho (RO) sábado, 23 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

BOM FUTURO: Amorim clama por sensibilidade de Minc



As virtudes do governo Lula – sensibilidade social e atenção ao povo sofrido – foram cobradas nesta quarta-feira (29) do ministro Carlos Minc (Meio Ambiente), pelo deputado federal Ernandes Amorim (PTB), quanto a um posicionamento rápido sobre a proposta apresentada pelo Governo de Rondônia que assegura a permanência das cinco mil famílias em parte da Floresta Nacional (Flona) Bom Futuro.

A proposta foi entregue hoje, em Brasília, pelo governador Ivo Cassol (sem partido) ao ministro Minc. Ele a apresentou no sábado passado no distrito Rio Pardo, dentro da Flona, durante reunião com os moradores e parlamentares estaduais e federais. Na segunda e terça-feira Cassol discutiu sua viabilidade com o presidente Lula, durante dois encontros, um em Manaus (AM), e outro em Rio Branco (AC). Para acelerar a concretização Amorim informou na segunda-feira aos ministérios do Meio Ambiente, Minas e Energia, Casa Civil e Desenvolvimento Agrário.

Pela proposta fica garantido a permanência dos moradores da Flona – que estão na iminência de serem retirados por uma força tarefa que deve se deslocar à área no dia cinco de maio próximo -, em troca da cessão para o Governo Federal da reserva estadual Rio Vermelho, área que sofrerá impactos com a construção da usina de Jirau, no rio Madeira. Com essa troca, se assegura a permanência dos moradores e o fim do impasse para liberação definitiva da licença ambiental para construção da usina.

A "sensibilidade" de Minc na resolução desses impasses, mediante a proposta de Rondônia que tem aprovação do Governo e das bancadas estadual e federal, foi cobrada por Amorim logo após aprovação de um requerimento conjunto (372/2009) subscrito por ele e seu colega Moreira Mendes (PPS), na Comissão de Agricultura da Câmara, para que seja realizada, o mais breve possível, audiência pública, em Buritis, para discutir a situação dos moradores da Flona e as propostas para evitar a retirada dos mesmos.

"O Governo de Rondônia e suas respectivas bancadas estadual e federal apoiam essa iniciativa do governador Ivo Cassol, portanto há respaldo. O grito dessa gente encontra respaldo no Congresso Nacional, no presidente Lula, e só falta uma vontade política, um querer ajudar a resolver essa situação para evitar eventuais conflitos. É sabido por toda sociedade, governo e mídias, dos riscos. As pessoas estão assustadas, desassistidas, sem ter para onde ir. Por isso, temos clamado para uma tomada urgente de posição. Vimos, assim como toda aquela comunidade, com esperança a adoção dessa proposta que resolve em definitivo essa situação", afirma o parlamentar

Fonte: Yodon Guedes

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir