Porto Velho (RO) segunda-feira, 14 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

ADVOGADO DA EMPRESA DIZ, "A VALE NÃO É A RESPONSÁVEL POR BRUMADINHO E DIRETORIA NÃO SE AFASTARÁ"


Foto: Internet - Gente de Opinião
Foto: Internet

Um dos mais importantes advogados da Vale, Sergio Bermudes, apresentou de público a visão da companha sobre o crime de Brumadinho: a companhia não é responsável pelo rompimento da barragem e a direção da empresa não se afastará de seu comando "em hipótese alguma". De acordo com reportagem da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.São Paulo, o advogado afirmou que "a Vale não enxerga razões determinantes de sua responsabilidade. Não houve negligência, imprudência, imperícia".

"Por que uma barragem se rompe? São vários os fatores, e eles agora vão ser objeto de considerações de ordem técnica". Para o advogado, tudo tratou-se de sorte e azar: "um caso fortuito cujas causas ainda não foram identificadas".

 O rompimento da barragem da empresa em Brumadinho aconteceu na sexta-feira (25) e já são 60 mortos e quase 300 desaparecidos, além de um mar de rejeitos da mineradora que devastaram a cidade.

A declaração foi uma reação à sugestão do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que defendeu no domingo (27) o "afastamento cautelar" e "urgente" de toda a diretoria da empresa.

O advogado descartou possibilidade de renúncia da diretoria tar seus diretores, pois a renúncia, segundo ele,  "não ajudaria a companhia, perturbaria a continuidade das medidas que ela, do modo mais louvável, está tomando". Para ele, "não cabe renúncia pois não se identificou dolo e muito menos culpa" dos executivos da Vale.

Para o advogado, as criticas do senador Renan Calheiros são uma tentativa "pecaminosa de capitalizar em cima da tragédia".

Ao comentar as declarações da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o advogado da Vale baixou o tom. Dodge disse que "certamente há um culpado" pelo acidente e que os executivos da empresa podem ser responsabilizados.

Bermudes disse que a afirmação "é precipitada". "Não é só a procuradora que quer apurar o que ocorreu. Todos nós queremos. Mas não há necessariamente um culpado, não há necessariamente culpa. Ou não haveria casos fortuitos ou ocasionados por motivos de força maior", disse.


Mais Sobre Meio Ambiente

Período do defeso está em vigor em todo o estado de Rondônia; pescadores profissionais podem pescar apenas para consumo familiar

Período do defeso está em vigor em todo o estado de Rondônia; pescadores profissionais podem pescar apenas para consumo familiar

Desde o último dia 1° até o dia 31 de março de 2020, está em vigor o período de defeso com a proibição da pesca do tambaqui em todo o estado de Rondôn

Sedam e BPA realizam projeto de Educação Ambiental em Costa Marques para Unidades de Conservação

Sedam e BPA realizam projeto de Educação Ambiental em Costa Marques para Unidades de Conservação

A Sedam por meio das Coordenadorias de Educação Ambiental e de Unidades de Conservação- CUC em parceria com o Batalhão de Polícia Ambiental-BPA e apoi

Sistema Fecomércio participa do Lançamento do Amazônia + 21

Sistema Fecomércio participa do Lançamento do Amazônia + 21

O Presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE e Vice-Presidente da CNC, Raniery Araujo Coelho esteve no Lançamento do Fórum Amazônia + 21, ocorri

Pesquisadores descobrem complexo arqueológico na Amazônia Central

Pesquisadores descobrem complexo arqueológico na Amazônia Central

As crônicas de Gaspar de Carvajal, padre espanhol que navegou pelo rio Amazonas no século 16, descrevem uma área repleta de aldeias indígenas. ”Enco