Segunda-feira, 24 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Leo Ladeia

Política & Murupi - Dançando na chuva


Política & Murupi - Dançando na chuva - Gente de Opinião
Política & Murupi - Dançando na chuva - Gente de Opinião

Depois de dançar na chuva e ser zoado por abandonar o Rio Grande do Sul à própria sorte, o competente PT de uma só tacada virou o jogo e domina o fandango com Sêo Lule marcando a chula e com Sêo Pimenta se esmerando em pinotes na dança do pula pau, longe da chuva, chupando a bomba, perto do costelaço e sem a presença incômoda de Sêo Leite, o ex-quase-possível-futuro patrão do CTG, devidamente defenestrado que nem vai ver por onde irá passar a grana federal, se é que virá . Sêo Pimenta bateu o bingo e ganhou a prenda abrindo espaço para que a dona, festeira e sorridente possa fazer a festa da solidariedade no avião da FAB com cestas básicas sentadinhas com o cinto de segurança afivelado cantando, “vou pra Porto Alegre e tchau”. Sem choro e sem vela vem aí outro sucesso: o “Bailão da Terra Arrasada”, com a sinistra dança sobre cadáveres. Pimenta no Sul dos outros é refresco. 

1.2-Dançando na chuva

Pode-se não comungar com a política do PT, mas não se pode negar que é eficaz. O diabo são os meios para chegar ao seu objetivo maior, atropelando a história, a ética e o respeito. Não importa: para o PT vale o fim, vale o poder e isso leva à polarização, satanização, ojeriza, etc. Vamos à tragédia gaúcha: críticos tentam simplificar e jogar no lombo do PT toda tragédia, esquecendo que MDB, PSDB e PT tomaram o poder do PDT de Alceu Colares e sorvem da mesma cuia de chimarrão desde 1988, com igual sofreguidão, corrupção e incompetência. A tragédia que ora se repete e que é revival das outras em Minas, Bahia, Santa Catarina, São Paulo, Recife, Rio, etc. vem da incúria de governantes, da falta de planejamento e do desapreço pelo meio ambiente. Intriga que enquanto se discute e busquem culpados, o Brasil ache muito normal sediar um evento sobre o clima num local – Belém do Pará – que é uma espécie de irmão gêmeo em possível tragédia de Porto Alegre. É a treva!

  

1.3-Detalhes de Cacoal  

Já faz um bom tempo, ninguém falava mais sobre o assunto, mas o passado é implacável e pediu revanche. Detalhes foi uma operação político-policial cuja primeira fase foi deflagrada em Cacoal no mês de maio de 2015 e de cara mandou cinco para a cadeia e indiciou 11. O tempo passa, o tempo voa e agora saiu a bomba para aqueles que à época eram a chefe de gabinete do prefeito, o presidente da Câmara de vereadores, um atual vereador do município, o procurador e ainda há mais gente que ainda está na luta para se desvencilhar do rolo de cobra, pois o BO é grande e a sentença vei com muita  tinta. Capivara acima de 20 anos. Mas a verdade é que ainda existem coisas que não foram contadas. Sorte de quem já não está mais em Rondônia e não poderá ser alcançado pelos longos braços da lei. Orar costuma fazer bem...

1.4-Tamufu no Brasil do Brasil, sil, sil.

Você está enganado. TAMUFU parece nome de remédio contra dengue ou de outro perrengue qualquer de saúde mas é uma gíria ou expressão antiga, para indicar que estamos “fu(*)i(*)os” ou se preferem o termo bem beradeiro, que estamos na “(*)ica do quati”. O DPVAT, aquele seguro obrigatório que deixou de existir no governo Bolsonaro, está de volta com aval do Congresso que aprovou o retorno – parece couro de dedo: vai e volta – em votação mais apertada que sardinha enlatada mais que vai ferrar a vida do burro de carga, o contribuinte, como somos chamados. Insegurança jurídica como canta Lulu   Santos é como lei no Brasil: “nada do que foi será de novo do jeito que já foi”. 

1.5-Dúvidas eleitorais

A campanha oficial para que todos votemos, acabou. Pensei comigo: ora, se o voto é obrigatório, para que a campanha? Alguma agência de marketing ou empresa de propaganda faturou algum? Qual o resultado final da campanha? Será que foi medida? Será que foi digrátis? Quantos foram influenciados e irão às urnas incentivados pela campanha? Qual a relação custo-benefício? A propósito, não ficou claro: se eu não votar o que ganho ou o que perco? Além da multa – de quanto mesmo? – há outras penalidades para os que não votam? E desta vez posso votar com o título de eleitor ou devo apresentar outro documento com a foto? Existe algum aplicativo para colocar o título no celular como RG, passaporte e carteira motorista? E caso não haja, posso mostrar o app do celular? E nesse caso posso votar com o celular no bolso? 

 2-Último pingo

Política & Murupi - Dançando na chuva - Gente de Opinião

Eu juro de pé junto e mãos postas que tento não falar da supimpa corte, mas não consigo e às vezes me contenho como agora. A foto mostra uma reunião que é uma tragédia política em meio à tragédia da enchente gaúcha e quem está lá, sorrindo como um lagarto? Ele, o fiel da constituição. É um barroso! 

03-Ponto final

A rebolatífera Anita vai conversar com Sêo K-Pacheco, o sem coluna cervical. A pauta é meio ambiente: queimadas, enchentes, aquecimento global, chuva em excesso, seca em excesso, petróleo, energia, poluição, água tratada, lixo, saneamento básico, etc., etc., etc. Achei que era mais uma bobagem do sem coluna, mas consta que é verdade. Fiquei de cara. Anita é a Greta Brazuka. 

17052024


* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 24 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Política & Murupi - Pra baixo todo santo ajuda

Política & Murupi - Pra baixo todo santo ajuda

Para quem gosta de bater bumbo e ver vantagem até se a inflação aumenta e os preços disparam como fez Dona Leitoa da GNews, eis o suco econômico bra

Política & Murupi - Adivinhando o passado

Política & Murupi - Adivinhando o passado

As rendeiras e pitonisas de ocasião estão mexendo seus bilros e metendo a faca no tronco da bananeira para descobrir o nome que vai “tomar de conta”

Política & Murupi - Lacração poligênero contra a Natália

Política & Murupi - Lacração poligênero contra a Natália

Segue firme a lacração de seres masculinos e femininos contra a médica que sofreu agressões do filho do Sêo Lule, que nada tem com o comportamento d

Política & Murupi: se a moda pega, a operação dominó-RO terá releitura

Política & Murupi: se a moda pega, a operação dominó-RO terá releitura

1.1-O novo mapa mundi, a arte do Pork-Man e a ex-quadratura da terra Até o IBGE, o insuspeito, entrou para o mundo fake com o “mapa mundi” em que a

Gente de Opinião Segunda-feira, 24 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)