Porto Velho (RO) quarta-feira, 19 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

USINA JIRAU: Inicia montagem mecânica na CASA DE FORÇA 2


USINA JIRAU: Inicia montagem mecânica na CASA DE FORÇA 2  - Gente de Opinião


A primeira virola de um conjunto de 66 que vão compor a Casa de Força 2, foi instalada na Usina Hidrelétrica Jirau. O lançamento da peça, ocorrido dia 27 de janeiro, marca o início da montagem mecânica na margem esquerda do rio Madeira, além de comprovar a evolução da obra como um todo, que já chega aos 40% dos trabalhos concluídos.
 

As virolas são peças cônicas de aço, com cerca de 10 metros de diâmetro e pesando 21,5 toneladas. Têm como função revestir o tubo de sucção que fica na saída de água da turbina da Unidade Geradora. “É o tubo de sucção que faz com que a água volte a correr normalmente no leito do rio, depois de ter passado pela turbina e gerado a força mecânica que é transformada em eletricidade. E as virolas fazem uma blindagem do duto, para que ele suporte a pressão da água”, explica o engenheiro sênior de fornecimento e montagem eletromecânica da Energia Sustentável do Brasil, concessionária de Jirau, Roberto Rieke.
 

O projeto de Jirau prevê a instalação de 50 Unidades Geradoras (UG’s), sendo 28 na margem direita (Casa de Força 1) e 22 na margem esquerda (Casa de Força 2). Cada UG conta com três virolas, que encaixadas umas às outras, revestem o tubo de sucção.


A virola lançada essa semana na margem esquerda é a de número 3, da Unidade Geradora 30. As peças de números 2 e 1, da mesma UG, foram encaixadas na sexta-feira, 28. E na segunda-feira, 31, foi iniciado o lançamento das virolas da UG 29.


Diferente das virolas instaladas na Casa de Força 1 que foram produzidas pelo Consórcio Fornecedor Jirau (CFJ), formado pelas empresas Alstom, Andritz Hydro e Voith-Siemens, as peças da Casa de Força 2 foram importadas da empresa chinesa Dong Fang. Desmontadas, foram trazidas de navio, do Porto de Shangai, na China, até Manaus-AM e seguiu de balsa até Porto Velho, de onde em novembro de 2010 começaram a ser transportadas em carretas, via BR-364, até o canteiro de obras da Usina Jirau, localizado a 120 Km da capital rondoniense.

 
 

Cronograma


O processo de montagem mecânica da Usina Hidrelétrica Jirau está dentro do cronograma de antecipação, que prevê o início da geração de energia elétrica um ano antes do cronograma inicial. Segundo o diretor de Engenharia da Energia Sustentável do Brasil, Maciel Paiva, o cronograma de antecipação é o maior desafio de Jirau.


Na margem esquerda as primeiras máquinas devem começar a operar em junho de 2012 e a previsão é que todas as unidades estejam prontas e em pleno funcionamento até maio de 2014, quando Jirau estará gerando energia suficiente para abastecer mais de dez milhões de residências.

 
 

USINA JIRAU: Inicia montagem mecânica na CASA DE FORÇA 2  - Gente de Opinião



Fonte: Ascom
 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Coopprojirau e Observatório ambiental visitam UHE Jirau

Coopprojirau e Observatório ambiental visitam UHE Jirau

A Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau, mantém uma agenda de visitas institucionais que inclui os pr

Estudantes de engenharia visitam UHE Jirau

Estudantes de engenharia visitam UHE Jirau

Universitários conheceram algumas estruturas do empreendimento

Obras do Linhão de Machadinho e Buritis serão licitadas em Outubro

Obras do Linhão de Machadinho e Buritis serão licitadas em Outubro

Com o objetivo de conectar as cidades abastecidas de energia elétrica por usinas térmicas ao Sistema Interligado Nacional, a Eletrobras Distribuição R

Linhão vai interligar o Amazonas com as usinas de Rondônia e Pará

Linhão vai interligar o Amazonas com as usinas de Rondônia e Pará

As interligações previstas são as seguintes: a da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, com Parintins; a das usinas de Jirau e Santo Antônio, em Ron