Porto Velho (RO) sábado, 16 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Tolmasquim prevê forte competição no leilão de energia previsto para a próxima semana



Nielmar de Oliveira
Agência Brasil


Rio de Janeiro - A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) já habilitou 321 projetos, totalizando 14.083 megawatss (MW), para os leilões de oferta de energia previstos para os dias 17 e 18 de agosto, por meio da internet. O presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, prevê uma forte competição que resultará em vantagens para o consumidor. “A gente antevê uma grande competição e isto significa que deverá haver deságios em relação ao preço estabelecido. E quem ganhará com este deságio será o consumidor que poderá pagar menos pela energia que vier a consumir”, disse.

De acordo com Tolmasquim, todo o país estará presente com fontes distintas de energia em vários estados. “Observa-se nos empreendimentos habilitados a predominância da fonte eólica [dos ventos], principalmente nos estados do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Ceará. Mas o gás natural também é forte no Rio de Janeiro e no Maranhão, enquanto São Paulo apresenta oferta em maior número de projetos térmicos movidos à biomassa [bagaço da cana]”.

Ao comentar o crescimento da oferta de energia proveniente de fonte eólica, o presidente da EPE disse que ele decorre da queda no preço do custo de geração. “Muitos empreendedores e fabricantes de equipamentos voltados para a geração de energia a partir dos ventos vieram para o Brasil”. Destacou, ainda, como ponto favorável às eólicas, o fato de ser uma energia limpa e totalmente renovável. “E isto torna o empreendimento também atraente para os grandes investidores, pois há a questão da imagem, e as grandes empresas quererem associar sua imagem a este tipo de geração”.

Tolmasquim também ressaltou o grande potencial de geração a partir de térmicas a gás natural. “São apenas dez empreendimentos mas que se equivalem à geração eólica em potencia instalada: 4.388 MW, contra os 6.052 MW das eólicas. Observamos que a geração a gás natural está muito perto em termos de capacidade de geração, uma vez que vem ocorrendo descobertas de muitas reservas de gás no Brasil – e o preço do gás fica cada vez mais barato”, disse.


 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A