Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Setor metroferroviário quer redução da tarifa de energia elétrica



Para fomentar o desenvolvimento do transporte de passageiros sobre trilhos, o governo brasileiro precisa adotar medidas fundamentais. No primeiro plano, estão a redução da tarifa de energia elétrica metroferroviária, a desoneração da folha de pagamentos e a intensificação da produção da indústria nacional do setor.
 

Esses e outros itens fazem parte de uma série de propostas apresentada a parlamentares na Câmara dos Deputados, em Brasília, pela Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos). Para o presidente da entidade, Joubert Flores, o lançamento da Agenda Legislativa Metroferroviária, como documento, pretende reforçar as solicitações do setor, que podem ser atendidas com a ajuda do Congresso Nacional. De acordo com ele, o trabalho integrado entre entidades, operadores dos sistemas e a indústria metroferroviária, fortalece a ANPTrilhos na busca pela promoção do constante desenvolvimento e aprimoramento do transporte de passageiros sobre trilhos no país.
 

A reunião entre a associação e parlamentares teve apoio das Comissões de Viação e Transportes (CVT) e de Desenvolvimento Urbano (CDU) da Câmara dos Deputados. Estiveram presentes no evento, dentre outros parlamentares e autoridades, o presidente da Comissão de Viação e Transportes, deputado Washington Reis, o vice-presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano, deputado Leopoldo Meyer, e o presidente da Autoridade Pública Olímpica, Márcio Fortes.
 

Segundo a Agenda Legislativa Metroferroviária, o maior gargalo do setor, atualmente, passa pela questão do investimento, considerando a necessidade de implantação de novos sistemas; a expansão da malha existente; e a modernização dos sistemas e da frota de trens.

 

Infraestrutura

A malha metroferroviária urbana brasileira chega próxima aos 990 km. O Estado de São Paulo é o que tem a maior rede, com aproximadamente 330 km, seguido pelo Rio de Janeiro, que soma 316 km.

 

Fonte: Aerton Guimarães / Agência CNT de Notícias
 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A