Porto Velho (RO) sexta-feira, 21 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Produção eólica ajuda Portugal a passar quatro dias apenas com energia renovável


Marieta Cazarré - Correspondente da Agência Brasil

Pela primeira vez, durante quatro dias seguidos, toda a eletricidade consumida em Portugal foi assegurada por fontes renováveis. Com um setor elétrico ainda dependente do carvão e do gás natural, Portugal tem um longo desafio pela frente: atingir a meta, no âmbito das diretrizes da União Europeia, de aumentar o peso das energias renováveis de 20,5%, em 2005, para 31% em 2020. Trata-se de um objetivo amplo, que abriga os setores dos transportes, sistemas de aquecimento e arrefecimento e produção de eletricidade.

De acordo com o secretário-geral da Associação Portuguesa de Energias Renováveis (Apren), José Madeiros Pinto, durante esse período, 58% do consumo de eletricidade no país foram assegurados pela energia eólica. A Associação Sistema Terrestre Sustentável (Zero) e a Apren analisaram os dados das Redes Energéticas Nacionais (REN) e concluíram que, durante 107 horas, entre as 6h45 do dia 7 de maio e as 17h45  do dia 11 de maio, todo o consumo de eletricidade em Portugal foi assegurado integralmente por fontes renováveis.

Portugal, no final dos anos 80, havia construído uma enorme plataforma de produção de energia, em que o principal combustível era o carvão. No entanto, a escolha pelo carvão, altamente poluente, levou o país a ocupar o 27º lugar entre os 30 mais poluentes da Europa, segundo o site Energia em Portugal, portal de pesquisa e informações sobre o setor energético no país. Já a política energética da primeira década dos anos 2000 foi marcada por investimentos significativos em fontes de energia renovável. A multiplicação de parques eólicos pelo país é resultado desse posicionamento adotado por Portugal.

"Tínhamos grande dependência das energias fósseis e os níveis de emissões de gás carbônico eram bastante altas. Mas reduzimos em mais da metade essas emissões no sistema elétrico. Em 2000, aqui em Portugal, lançou-se um programa estruturado para a integração de energias renováveis", explicou. "À época, a energia renovável que tinha maior potencial e se via com melhor futuro era a eólica, que vem crescendo de maneira sustentável e gradual. Foi ela [energia eólica] que deu o aporte para que conseguíssemos ter, de fato, muitos dias em que a produção renovável excedesse as necessidades de consumo", afirmou Madeiros Pinto.

Cumprimento da meta

Segundo o secretário, a meta proposta pelo país, de atingir 31% da produção com energias renováveis, será difícil de cumprir. Para ele, as áreas de aquecimento e arrefecimento e transportes, que também deveriam contribuir para esse objetivo, não têm avançado muito.

"Estamos muito atrasados em aplicar energia renovável na área do aquecimento. Os transportes estão na casa dos 5% em percentual de renovável, com os biocombustíveis. Na parte elétrica, que é o nosso setor, estamos com 52% de renovável e temos que chegar aos 60%. Julgamos que não vai ser possível alcançar, mas não ficaremos longe", disse.

Atualmente, a produção de energia hídrica cobre entre 25% e 28% do consumo final de energia elétrica, e a média anual da eólica fica em cerca de 25%. De acordo com Madeiros Pinto, a energia solar ainda está dando os primeiros passos no país. "Embora tenhamos na zona sul um bom potencial solar, isso está muito pouco desenvolvido e não representa mais que 1% ou 1,5% das nossas necessidades."

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Comissão da ALE aprova projetos que retiram incentivos das usinas do Madeira

Comissão da ALE aprova projetos que retiram incentivos das usinas do Madeira

Comissão também analisou outros projetos que seguem para votação em Plenário...

Sistema de transposição de peixes da UHE Jirau é referência

Sistema de transposição de peixes da UHE Jirau é referência

Sistema de Transposição de Peixes da UHE Jirau foi projetado pelos melhores especialistas no assunto

Coopprojirau e Observatório ambiental visitam UHE Jirau

Coopprojirau e Observatório ambiental visitam UHE Jirau

A Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau, mantém uma agenda de visitas institucionais que inclui os pr