Porto Velho (RO) sábado, 28 de maio de 2022
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Óleo e gás em pauta na Jornada de Seminários da VII FIAM



A programação da Jornada de Seminários da sétima Feira Internacional da Amazônia (VII FIAM) contou, ontem sexta-feira (29), com a discussão do tema “Reservas Minerais e de Óleo e Gás Natural na Amazônia Ocidental”. O evento, realizado pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) em parceria com diversas instituições, ocorreu na Sala 4 do Studio 5 Centro de Convenções e teve por objetivo apresentar uma visão geral dos principais arranjos produtivos de base mineral e de óleo e gás na região, considerados os aspectos de inovação tecnológica, logística, do desenvolvimento de novos clusters industriais de gás químicos e de fertilizantes e do uso do gás natural pelas indústrias do Polo Industrial de Manaus (PIM).
 

O seminário contou com a participação do secretário de Estado de Mineração, Geodiversidade e Recursos Hídricos (SEMGRH-AM), Daniel Nava, o superintendente de Refino, Processamento de Gás Natural e Produção de Biocombustíveis da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Alexandre Camacho, o coordenador-geral do Complexo Químico e da Saúde do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Marcus Simões, além de representantes de empresas e outras instituições afins ao tema.

O uso industrial e o polo gás químico foram alguns dos pontos discutidos pelos especialistas, que abordaram a participação da região amazônica, em especial do Amazonas, na produção de óleo e, principalmente, gás natural. Segundo Alexandre Camacho, da ANP, “a Amazônia responde por 1% da produção nacional de petróleo, mas chega a 10% do total de gás natural produzido, o que demonstra o potencial energético da região”.

O diretor técnico-comercial da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), Clóvis Júnior, informou que a produção local diária de gás natural chega a 6,85 milhões de metros cúbicos (m³) por dia, suficiente para atender às regiões de Manaus que hoje já são cobertas pelo gasoduto instalado pela empresa. “Temos uma rede de distribuição atual de 48 quilômetros e estamos trabalhando para ampliá-la ainda mais. Fizemos um acordo com a Secretaria de Estado de Infraestrutura, responsável pelas obras nas vias do Distrito Industrial, para efetuarmos a expansão do gasoduto nesta região durante as ações de revitalização da área, o que beneficiará mais empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus”, afirmou Júnior.

Benefícios imediatos
 

A mudança do perfil energético na sociedade foi ressaltada como o futuro da utilização do gás natural. “Por ser considerada uma fonte limpa de energia, sua utilização reflete em benefícios financeiros e ambientais diretos”, disse Clóvis Júnior. “Temos estudos que comprovam que as empresas que adotaram o gás natural como matriz energética em suas atividades reduziram custos em diversas frentes. Além disso, o gás natural eleva o padrão de qualidade e segurança nas indústrias”, completou. Júnior ressaltou que o público residencial deve receber atenção especial em curto prazo, devido à expansão do gasoduto que já está em andamento.

Durante sessão de debate, Marcus Simões, do MDIC, informou que a importação de gás natural é uma realidade no País, mas a produção na Amazônia pode contribuir para mudar essa realidade. Daniel Nava, da SEMGRH, destacou a importância da discussão do tema dentro da Feira Internacional da Amazônia, reconhecida pela excelência e confiabilidade. “É importante o painel porque mostra o cenário atual que vive o Amazonas neste ‘Passe para o Futuro’, tema da FIAM”, finalizou Nava.


Fonte: Márcio Gallo

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A