Porto Velho (RO) sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Leilão de fontes renováveis leva EPE a cadastrar 478 novos empreendimentos


 

Nielmar de Oliveira
Agência Brasil

Rio de Janeiro - Quatrocentos e setenta e oito novos empreendimentos demonstraram interesse e se cadastraram na Empresa de Pesquisa Energética (EPE) para participar do Leilão de Energia de Reserva, que será realizado pelo governo federal neste primeiro semestre do ano.

As usinas cadastradas somam 14.529 megawatts (MW) de potência instalada, gerando energia elétrica a partir de centrais eólicas, termelétricas movidas a biomassa (bagaço de cana-de-açúcar, resíduos de madeira e capim elefante) e pequenas centrais hidrelétricas (PCHs).

Segundo informações divulgadas ontem (27) à noite pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a fonte de energia que recebeu o maior número de projetos cadastrados foi a eólica (a partir do ventos), com 399 parques de geração e um total de 10.569 MW de potência instalada.

As térmicas movidas a biomassa totalizaram, no processo de cadastramento, 61 empreendimentos com 3.706 MW de capacidade instalada. A maior parte utiliza como fonte o bagaço da cana-de-açúcar. Já as pequenas centrais hidrelétricas, que se caracterizam por ter a potência limitada a 30 MW, representaram 18 usinas no cadastramento para o Leilão de Reserva, equivalentes a 255 MW.

Na avaliação do presidente da EPE, Mauricio Tolmasquim, o Leilão de Reserva voltado para fontes limpas, juntamente com o leilão de concessão da Usina de Belo Monte, permitirá que o país continue a atender o abastecimento energético preferencialmente por fontes renováveis de energia. “É importante observar que tanto a fonte eólica quanto a biomassa da cana-de-açúcar são complementares à geração hidrelétrica”, afirmou Tolmasquim.

Pelas informações da EPE (a empresa responsável pelo planejamento energético do país), o Rio Grande do Norte foi o estado com o maior número de projetos cadastrados: 133 centrais eólicas (3.869 MW) e uma térmica a biomassa (48 MW). Outro estado com grande número de inscritos é o Ceará, com 106 parques eólicos (2.348 MW).

Habilitaram-se ainda a produzir energia a partir dos ventos a Bahia (53 empreendimentos e geração de 1.561 MW), o Rio Grande do Sul (87 empreendimentos e 2.249 MW de potência), Piauí (18 usinas e capacidade de 483 MW), Sergipe (1 empreendimento e potencia de 30 MW) e Pernambuco (1 empreendimento e potência instalada de 29 MW. Elas totalizam capacidade instalada de 10.569 megawats.  

As informações da EPE indicam que o leilão contará com três produtos para negociação de térmicas a biomassa, sendo um para entrega a partir de 2011, outro para início em 2012 e outro para 2013. Os produtos de negociação de centrais eólicas e PCHs terão o início de fornecimento em 2013.

A empresa esclareceu que a contratação de energia de reserva para o Sistema Interligado Nacional (SIN) tem como principal objetivo aumentar a segurança e a garantia de fornecimento de energia elétrica ao país.

Após a fase de cadastramento, a EPE analisará o projeto e a documentação entregue pelos empreendedores e concederá a habilitação técnica aos empreendimentos que atendam aos critérios estabelecidos. A habilitação técnica da EPE é um dos requisitos necessários à participação no leilão. 
 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A