Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Lago do Cuniã, foi o 1º local de RO a receber energia por meio de cabo subaquático



A comunidade que vive no lago mais famoso do Estado de Rondônia tem mais uma razão para se orgulhar do local. No último sábado, 12/06 foi realizada a inauguração da energia elétrica na Reserva Extrativista do Lago do Cuniã, localizada no Distrito de São Carlos, 120 km de Porto Velho, beneficiando 97 famílias. A obra integra o Programa Luz Para Todos, do Governo Federal em parceria com Eletrobras Eletronorte, Eletrobras Distribuição de Rondônia e Governo do Estado.
 

Foram instalados no local quase 19 km de rede elétrica, sendo 13 km de trifásica, 5 km de rede monofásica e aproximadamente 1 km de cabo subaquático. A comunidade foi a primeira do Estado de Rondônia a ser beneficiada com a instalação da rede elétrica por meio do cabo subaquático, tecnologia essa considerada uma das mais avançadas no segmento. O cabo foi atravessado dentro do lago no dia 15 de maio, a partir de São Carlos, até a Reserva. “O cabo é uma novidade no Estado, e constitui a melhor alternativa para a conclusão da obra muito esperada pela população ribeirinha, e que hoje comemora essa conquista”, disse Raimundo Aguinaldo que coordenou o trabalho realizado durante seis meses por 20 profissionais da Eletrobras Distribuição de Rondônia sob a coordenação da Eletrobras Eletronorte.
 

“A partir de agora a comunidade do Lago do Cuniã passou a ter outro estilo de vida, com mais perspectiva. A energia que o local passou a receber é considerada uma das mais seguras e com mais qualidade”, disse Antônio Vilela, coordenador do Programa Luz Para Todos, da Eletrobras Eletronorte Rondônia.
 

Nas margens do Lago moram cerca de 400 pessoas que ainda estão em fase de adaptação da grande novidade. “Estamos nos adaptando com a energia elétrica, pois aqui pouca gente tinha condições de manter um gerador, que custava em torno de R$ 300 por mês de combustível. Hoje, graças a Deus todos os moradores foram beneficiados com a energia que já trouxe benefícios, como geração de seis empregos para pais de famílias e com certeza outros surgirão”, relatou o presidente da Associação dos Moradores, Gilberto Pereira.
 

O local é também conhecido por concentrar muitos jacarés. Com a energia gerada no Lago, os moradores agora poderão colocar em prática um dos projetos sonhados pela comunidade, a comercialização de carne e couro de jacaré. Para isso já está sendo instalado um abatedouro que será utilizado especificamente para esse projeto.
 

A festa em comemoração a chegada da energia foi encerrada com o primeiro Baile Iluminado do Lago Cuniã e contou com a participação de convidados e moradores ribeirinhos de toda a região.
 

Sobre o cabo subaquático
 

O cabo é uma novidade na região norte e é feito de material de alta tecnologia a partir de cobre estanhado e blindado e pode ser instalado em locais com até 30 metros de profundidade e tem duração de três décadas. O cabo estendido em Cuniã recebe energia da rede de São Carlos que é energizada por uma usina termoelétrica contratada pela Eletrobras Distribuição de Rondônia.

Terezinha Félix de Brito Drt/RO 954
E
letrobras- Eletronorte

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A