Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Iniciativa pioneira no Brasil garante subida dos peixes




A Santo Antônio Energia acaba de retomar os testes no Sistema de Transposição de Peixes (STP) experimental, localizado na Cachoeira do Teotônio. A primeira bateria de experimentos foi realizada de fevereiro a abril de 2010 e permitiu o estudo de diversas espécies de peixes. Por meio deste trabalho intenso de pesquisa, engenheiros e biólogos conseguem colher informações mais precisas sobre as espécies migradoras do rio Madeira, além de traçar as condições hidráulicas mais adequadas para o STP definitivo da usina hidrelétrica Santo Antônio
 

“Trata-se de um dispositivo fundamental, pois é responsável por proporcionar a subida dos peixes na época da piracema após a construção da barragem, o que garante a reprodução das espécies quando a usina estiver em operação”, explica o biólogo e coordenador de Sustentabilidade do Meio Biótico da concessionária, Aloísio Ferreira.
 

A partir das experiências realizadas e dos resultados obtidos na Cachoeira de Teotônio, será possível construir, com maior precisão, as estruturas definitivas. “É a primeira vez que se faz em escala real, e no mesmo rio onde a usina está sendo implantada, um experimento deste porte, no qual se consegue as características de qualidade da água idênticas àquelas em que os peixes vivem na região”, acrescenta Ferreira. Para realizar este trabalho, a Santo Antônio Energia conta com a consultoria dos biólogos Alexandre Godinho, da UFMG, e Boyd Kynard e Donald Pugh, do Instituto Silvio Conte, Massachussets, EUA, e do engenheiro hidráulico Ricardo Junho, da Hidricon.
 

Um dos Sistemas de Transposição de Peixes definitivos da usina hidrelétrica Santo Antônio já está em construção. Os STPs estarão situados na área da Ilha do Presídio, na margem direita, e na margem esquerda. Esta segunda etapa de testes será realizada de fevereiro a abril deste ano e, após seu término, o modelo experimental na Cachoeira de Teotônio será desativado.
 


Santo Antônio Energia
 

É a concessionária responsável pela construção e futura operação da usina hidrelétrica Santo Antônio, localizada no rio Madeira, em Porto Velho (RO), e pela comercialização da energia a ser gerada. A usina tem potência instalada de 3.150,4 megawatts e capacidade para abastecer 11 milhões de residências, ou aproximadamente 40 milhões de pessoas. O empreendimento tem investimento de R$ 15,1 bilhões e é referência em construção de hidrelétricas sustentáveis, pois utiliza tecnologia de ponta para melhor eficiência energética com menor impacto ambiental. Os acionistas da Santo Antônio Energia são as empresas Eletrobras Furnas, Odebrecht, Andrade Gutierrez, Cemig e o Fundo de Investimentos e Participações Amazônia Energia (FIP). A usina hidrelétrica Santo Antônio é uma das principais obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.
 

Fonte: José Carlos Sá
 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A