Porto Velho (RO) sábado, 22 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Incra cria assentamento e soluciona conflito de 17 anos em Ariquemes


Portaria publicada na última segunda-feira (24) no Diário Oficial da União oficializou a criação de assentamento para trabalhadores rurais na Fazenda Shangrilá (ou São Sebastião), localizada entre Ariquemes e Jaru. O imóvel de 523 hectares pertencia a Rubens Salvador Sortino, mas estava ocupado há mais de 15 anos por famílias integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), que mantinham no local o acampamento 14 de agosto.

Após diversas tentativas de solucionar o conflito, o Incra conseguiu adquirir o imóvel em dezembro de 2008 pelo valor de R$ 1,5 milhão, pagos através de Títulos da Dívida Agrária. Foram realizados os trâmites de vistoria na área e agora a criação do assentamento, batizado de 14 de Agosto II, foi definitiva e beneficiará 34 famílias.

Para Carlino Lima, superintendente do Incra em Rondônia, o desfecho foi extremamente positivo e possibilitará a regularização das famílias, que já exploravam a propriedade. “Todas estão passando por homologação, de acordo com os critérios do Incra, e receberão a primeira documentação dos lotes, o Contrato de Concessão de Uso, ainda
esse ano”, explica Carlino.

Com a oficialização do assentamento, cada família passa a receber benefícios como créditos para apoio inicial da produção e construção de moradia, assistência técnica e infraestrutura de estradas. Para isso, os assentados devem cumprir as cláusulas do contrato a ser assinado com o órgão que prevê, entre outros itens, o pagamento de parcelas pela terra e proíbe qualquer tipo de negociação, como a venda do lote.

Área em União Bandeirantes também será destinada A superintendência regional do Incra também já trabalha na liberação de outra área para assentamento, localizada no distrito de Jacy-Paraná, próxima a União Bandeirantes. A fazenda de 6,4 mil hectares conhecida como Dippar ou Mutum foi reconhecida pela Justiça Federal como patrimônio da União e poderá ser destinada para regularização de mais de 100 famílias. Para que isso ocorra, o Incra trabalha atualmente no levantamento técnico da área. 

Fonte: Ascom/INCRA-RO

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Hidrelétrica Santo Antônio comemora o Dia da Árvore com criação de bosque

Hidrelétrica Santo Antônio comemora o Dia da Árvore com criação de bosque

Na manhã de hoje, em comemoração ao Dia da Árvore, foi inaugurado um bosque na Hidrelétrica Santo Antônio. A área de mais de dois hectares, o equivale

Comissão da ALE aprova projetos que retiram incentivos das usinas do Madeira

Comissão da ALE aprova projetos que retiram incentivos das usinas do Madeira

Comissão também analisou outros projetos que seguem para votação em Plenário...

Sistema de transposição de peixes da UHE Jirau é referência

Sistema de transposição de peixes da UHE Jirau é referência

Sistema de Transposição de Peixes da UHE Jirau foi projetado pelos melhores especialistas no assunto