Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Geração de energia de pequeno porte é tema de audiência


A geração de energia de pequeno porte será discutida nesta terça-feira (29) em audiência pública na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. O debate terá como o foco a Resolução Normativa 482/12, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que define regras para facilitar a instalação de geração distribuída de energia de pequeno porte.

A nova regulamentação permite aos consumidores a liberdade de produzir parte de sua própria energia, uma vez que é permitido o uso de pequenos geradores a partir de fontes renováveis (hidrelétrica, solar, eólica, biomassa e cogeração qualificada). Os volumes gerados até 100 kilowatts (kW) enquadram o consumidor como microgerador e aqueles com potência instalada entre 100 kW e 1 megawatt (MW) caracterizam o regime de minigeração distribuída.

Sistema de compensação

O consumidor pode ainda injetar na rede elétrica a sua energia sobressalente por meio do sistema de compensação. Ele ainda pode ter descontados os valores nas faturas dos meses subsequentes, por meio de créditos, com validade de 36 meses a contar da data do faturamento. Após esse prazo, eventual saldo será revertido à modicidade tarifária.

O atual modelo de desenvolvimento, que privilegia as usinas hidrelétricas e termoelétricas, preocupa o presidente da Comissão, deputado Sarney Filho (PV-MA), que propôs o debate. Segundo o parlamentar, a escolha das fontes de energia requer uma análise dos riscos, das peculiaridades e das características da matriz energética e ainda um estudo sobre a sustentabilidade da atividade.

“Com o enorme potencial que o Brasil possui, em termos de fontes renováveis de energia, como a solar e a eólica, não podemos deixar de incluir essas tecnologias ao nosso desenvolvimento. Essas fontes trazem, inclusive, a possibilidade de a sociedade passar de consumidor para gerador de parte da sua própria energia” defendeu Sarney Filho.

Foram convidados a participar do debate:

- superintendente de Regulação dos Serviços de Distribuição da Aneel, Carlos Alberto Calisto Mattar;
- diretor do Departamento de Gestão do Setor Elétrico do Ministério de Minas e Energia, Marcos Franco Moreira;
- chefe da Divisão de Energia e Ambiente do Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo (USP), Roberto Zilles;
- presidente da Brasil Solair, Nelson José Cortes da Silveira;
- presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), Nelson Fonseca Leite.


Fonte: Agência Câmara
 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A