Porto Velho (RO) sábado, 16 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Encontro articula parcerias para a criação de ZPE em RO


O diretor Institucional da Energia sustentável do Brasil (ESBR), José Lucio de Arruda Gomes, juntamente com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero), Denis Baú, e o assessor especial do governador de Rondônia Ednei Lima, se reuniram na tarde de quarta-feira, 2, com o presidente da Associaçāo Brasileira de Zonas de Processamento de Exportação (Abrazpe), as chamadas ZPE’s. O encontro teve como objetivo buscar uma possível parceria para o estabelecimento de uma ZPE junto à Usina Hidrelétrica Jirau, que está sendo construída pelo consórcio em Porto Velho (RO).

Encontro articula parcerias para a criação de ZPE em RO - Gente de Opinião

A ESBR vai doar o terreno onde a ZPE será instalada. A área fica na BR-364, que tem acesso ao Oceano Pacífico e a cerca de 100 Km do porto do rio Madeira, o que oferece boas condições logísticas para exportação.

“A ZPE vai consolidar o polo industrial que está sendo montado para atender à hidrelétrica, e garantir emprego e renda à população estabelecida ali”, justifica o diretor José Lucio.

As ZPE’s são áreas industriais voltadas sobretudo para o mercado externo que, por receberem incentivos fiscais e cambiais, atraem investimentos e geram empregos. As empresas que se estabelecem em uma dessas zonas ganham em competitividade porque são isentadas de alguns impostos federais, além de poderem também receber incentivos estaduais ou regionais, e não precisam usar o dólar nas transações comerciais internacionais.

“A medida, garantida por lei, rende a essas empresas, economia, segurança jurídica e estabilidade”, explica Helson Braga, presidente da Abrazpe e professor de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que apresentou detalhes da constituição e do funcionamento de uma ZPE.

 

O modelo surgiu na Ásia e é hoje amplamente adotado, por exemplo, pelos Estados Unidos, que têm 266 delas, e pela China. No Brasil, as primeiras ZPEs foram criadas em 1988. “O mecanismo é bom independentemente de regime político. Foi bom para capitalistas e comunistas”, comentou o economista.

O primeiro passo para a implantação de uma ZPE é o pedido de licenciamento por parte do estado ou da prefeitura. O projeto apresentado é, então, analisado por um conselho formado por membros de seis ministérios, que recomenda ou não a criação da zona por decreto presidencial.

Na inauguração de Nova Mutum Paraná, projeto urbanístico construído para abrigar os moradores do antigo distrito de Mutum Paraná e profissionais da Usina Jirau, o governador de Rondônia, Confúcio Moura, anunciou o desejo de acelerar o processo de criação de uma ZPE em Rondônia.

 

“Há muito tempo esse é um anseio de Rondônia, e hoje é uma prioridade do governador”, garantiu Ednei Lima, assessor de Confúcio Moura.

 

“A Federação das Indústrias do Estado vê nessa ZPE uma ótima alternativa para o desenvolvimento econômico local. Com ela, Rondônia vai se alinhar a potências como os Estados Unidos e a China, que experimentaram um crescimento vertiginoso ao adotar este modelo”, endossou o presidente da Fiero.

 

Fonte: Ascom
 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A