Porto Velho (RO) domingo, 23 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Elevação da cota de Santo Antônio é esperada até o início do segundo semestre


 
Alteração depende da Aneel e teria que
ser feita em tempo hábil, segundo a empresa


Sueli Montenegro
Agência CanalEnergia

 

A Santo Antônio Energia aguarda a aprovação pela Aneel do projeto básico complementar que vai permitir a elevação em 80 centímetros do reservatório da hidrelétrica Santo Antônio (RO), com a ampliação da garantia física da usina em 207 MW médios. Essa decisão, segundo o diretor-presidente da empresa, Eduardo de Melo Pinto, terá de ser tomada pela agência reguladora até o início do segundo semestre deste ano para que a instalação de seis unidades geradoras adicionais possa ser feita em tempo hábil.
 

"Hoje, o maior fator de pressão é a iminência da inviabilidade", afirmou Eduardo Pinto, antes de explicar que essas máquinas seriam instaladas em uma das quatros casas de força que abrigaria inicialmente 12 turbinas. Com o avanço do cronograma de construção, que tem 82% das obras concluídas, a alteração poderia se tornar inviável.

A elevação da cota da usina, com o aumento da potência instalada em cerca de 400 MW, está incluída na parte restante das obras de Santo Antônio para a qual o empreendedor ainda busca financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. O investimento nessa alteração é estimado em R$ 1,2 bilhão.
 

Empréstimos não seriam, porém, a única fonte de recursos. A empresa conta com a geração adicional de caixa resultante da venda de energia no mercado livre, com a antecipação da entrada em operação do empreendimento há cerca de um ano. Além disso, está prevista a captação no mercado via emissão de debêntures, que ainda não tem data nem montante estimado, mas deve acontecer em 2013, de acordo com o executivo.
 

O aumento da potência instalada do empreendimento envolve disputa entre as empresas Santo Antônio e Energia Sustentável do Brasil, responsável pela construção e exploração da hidrelétrica de Jirau, também no rio Madeira. O controlador de Jirau já foi autorizado pela Aneel a elevar a cota do reservatório da própria usina, e agora tenta impedir que a mesma autorização seja dada a Santo Antônio, com o argumento de que traria impacto para a usina, pois impediria um novo aumento de 57 MW médios em sua garantia física.
 

Com 3.150 MW de potência instalada e 2.218 MW médios de garantia física, que é a energia efetivamente assegurada para contratação, Santo Antônio começou a operar as primeiras unidades geradoras em março de 2012, nove meses antes do previsto. A antecipação do cronograma permitiu que empresa vendesse toda a energia produzida no período no mercado livre, e a escoasse para os estados do Acre e Rondônia e a região Sudeste, por meio de uma instalação provisória que permite a conexão ao Sistema Interligado.
 

"Nenhuma energia até agora foi desperdiçada. Estamos usando uma rua. Quando tivermos os dois bipolos [do linhão de transmissão que vai levar energia até Araraquara (SP)] funcionando, estaremos em uma auto estrada", disse o presidente da empresa, em encontro com jornalistas. O empreendimento tem como sócios Eletrobras e Furnas, com 39%; o fundo de investimentos da Caixa Amazonia Energia, com 20%; Odebrecht Energia, com 18,6%; Andrade Gutioerrez, com 12,4%; e Cemig, com 10%.

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Hidrelétrica Santo Antônio comemora o Dia da Árvore com criação de bosque

Hidrelétrica Santo Antônio comemora o Dia da Árvore com criação de bosque

Na manhã de hoje, em comemoração ao Dia da Árvore, foi inaugurado um bosque na Hidrelétrica Santo Antônio. A área de mais de dois hectares, o equivale

Comissão da ALE aprova projetos que retiram incentivos das usinas do Madeira

Comissão da ALE aprova projetos que retiram incentivos das usinas do Madeira

Comissão também analisou outros projetos que seguem para votação em Plenário...

Sistema de transposição de peixes da UHE Jirau é referência

Sistema de transposição de peixes da UHE Jirau é referência

Sistema de Transposição de Peixes da UHE Jirau foi projetado pelos melhores especialistas no assunto