Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Eletrobras Furnas simula desvio do rio Madeira


Eletrobras Furnas simula  desvio do rio Madeira - Gente de Opinião 

A equipe de engenheiros do Laboratório de Hidráulica Experimental e Recursos Hídricos da Eletrobras Furnas realiza ensaios para o desvio do rio Madeira, em Rondônia, importante etapa da construção da Usina de Santo Antônio, prevista para junho de 2011. As simulações são feitas no Modelo Reduzido da hidrelétrica, que funciona na Subestação São José, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro.

O objetivo é reduzir riscos operacionais e ambientais e aumentar a segurança e eficiência do projeto executivo da Usina de Santo Antônio, de responsabilidade da Santo Antônio Energia, consórcio formado por Eletrobras Furnas (39%), Odebrecht (18,6%), Andrade Gutierrez (12,4%), Cemig (10%) e o Fundo de Investimentos e Participações Amazônia Energia - FIP (20%).

“O nosso compromisso é que os primeiros resultados desses estudos estejam disponíveis até o fim de dezembro. Assim, as empresas projetistas do empreendimento terão elementos suficientes para planejar a execução do desvio do rio, importante etapa da construção da hidrelétrica de Santo Antônio”, afirma o gerente do laboratório experimental da Eletrobras Furnas, Marcos da Rocha Botelho.

Com 4.000m² de área construída, o modelo reduzido - um dos maiores do país - foi projetado nas condições de semelhança da usina e reproduz uma extensão de 8,7 km da calha do rio Madeira e arranjo das estruturas hidráulicas da barragem, em uma escala de 1:80. Nele, são feitos diversos estudos para auxiliar nos cálculos e na definição dos parâmetros da hidrelétrica que está sendo erguida no norte do país, conforme explica o engenheiro responsável pelo modelo de conjunto, Edgar Trierweiler: “o modelo serve para subsidiar o projeto executivo e a construção da usina de informações importantes para o desenvolvimento das atividades. Nós nos antecipamos às etapas que ocorrem na obra testando alternativas no modelo, oitenta vezes menor do que o tamanho da hidrelétrica”.

Além do modelo do conjunto da usina, o estudo do aproveitamento hidrelétrico de Santo Antonio engloba os modelos bidimensionais do vertedouro (escala de 1:50) e da casa de força (escala de 1:40).

Na sua construção foram investidos R$ 10 milhões, incluindo toda a infra-estrutura necessária para a operação, como reservatório subterrâneo, casa de bombas, canais, equipamentos elétricos e mecânicos, instrumentação, terraplanagem e drenagem.


 

Estudos realizados

Um dos estudos implementados no modelo reduzido mostrou a possibilidade de redução do comprimento de muros e de diques de proteção do rio Madeira. Essas mudanças já foram realizadas no projeto executivo. Outro ensaio resultou na diminuição das escavações junto ao canal de fuga da margem direita do rio, onde o traçado foi alterado para permitir a melhor distribuição do escoamento da água e do desempenho da entrada do sistema de transposição de peixes.

Para os testes de reprodução da cheia do rio, foi criado um sistema de abastecimento com capacidade de bombeamento de aproximadamente 2.100 litros/s, vazão suficiente para abastecer uma cidade de 400 mil habitantes. Todo sistema de abastecimento funciona em circuito fechado, sendo a água armazenada em um reservatório subterrâneo de 3.500 m3.


 

Laboratórios particulares

As primeiras usinas da Eletrobras Furnas foram estudadas em laboratórios particulares. Em 1983, a empresa construiu o seu próprio laboratório, junto à Subestação de Jacarepaguá, no Rio. Criado originalmente para atender às necessidades da empresa, o Laboratório de Hidráulica Experimental e Recursos Hídricos (LAHE.E) conta hoje com uma carteira de clientes internos e externos, como projetistas, construtoras e outras empresas concessionárias ligadas ao setor elétrico.

O LAHE também participa de programas de P&D, em projetos que utilizam os estudos hidráulicos em modelo reduzido.
 

Santo Antônio Energia

A Santo Antônio Energia é a empresa responsável pela construção e futura operação da usina hidrelétrica Santo Antônio. O empreendimento, que está localizado no rio Madeira, a sete quilômetros de Porto Velho (RO), começa a gerar energia em dezembro de 2011.

Para construir a usina Santo Antônio serão necessárias 138 mil toneladas de ferro, suficiente para construir 18 torres Eiffel, e 800 mil toneladas de cimento, que daria para erguer 37 estádios do Maracanã.

A potência instalada da hidrelétrica é de 3.150,4 megawatts, energia suficiente para abastecer 11 milhões de residências, o equivalente a 40 milhões de pessoas. O investimento total para implantação da usina hidrelétrica está estimado em R$ 14,5 bilhões. Em setembro de 2010 a obra completou dois anos.


Fonte: Samara Ibanez
 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A