Porto Velho (RO) sábado, 23 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Disputa entre duas usinas gigantes agrava atrasos



LUCAS REIS
Folha de São Paulo

Assim como na usina de Belo Monte, problemas rondam as usinas de Jirau e Santo Antônio, no rio Madeira, em Rondônia, cerca de 1.700 quilômetros a sudeste da usina do Pará. Há entraves ambientais, atrasos e até disputa interna por energia.
 

Juntas, as usinas do rio Madeira, licitadas entre 2007 e 2008, produzem hoje cerca de 1.200 MW.
 

Com um ano e dez meses de atraso, Santo Antônio começou a transmitir energia em novembro, por uma linha de 2.400 quilômetros de Porto Velho a Araraquara (SP). Deve atingir o potencial máximo (3.568 MW) em julho de 2016.
 

Jirau, geração máxima de 3.800 MW e ainda em obras, tem apenas uma turbina liberada e usa o "linhão" já pronto -as duas usinas compartilharão a rede. A segunda linha, de 2.400 km, deve ser entregue em agosto de 2014.
 

Usinas e consórcios que cuidam das linhas de transmissão atribuem o atraso à demora nas licenças ambientais, expedidas pelo Ibama.
 

Outro problema se desdobra desde julho, após a Aneel aprovar um projeto de expansão da capacidade de Santo Antônio. O aval inviabilizou nova ampliação da potência de Jirau, e a agência obrigou Santo Antônio, como compensação, a ceder de graça a Jirau parte desta energia.
 

Ocorre que a Santo Antônio recorreu, e a Aneel suspendeu neste mês o repasse de energia extra a Jirau, que agora ameaça ir à Justiça.
 

O Ministério de Minas e Energia diz que os atrasos provocam prejuízo, mas não estima valores. A Aneel diz que nenhum MW deixou de ser gerado ou transmitido.
 

A Santo Antônio diz que usou um sistema alternativo ligado ao Acre e a Rondônia.
 

Jirau afirma ter sido prejudicada pelos atrasos, mas que as obras do segundo "linhão" não serão problema.

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A