Porto Velho (RO) quarta-feira, 19 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Diretores e técnicos ambientais da Usina Jirau visitam Itaipu


Grupo conheceu o Canal da Piracema e o sistema de transposição de peixes

Em busca de melhores práticas em implantação de sistemas de transposição de peixes, diretores, analistas ambientais e consultores da Usina Jirau conheceram, in loco, o Canal da Piracema, na Usina Hidrelétrica Itaipu. O grupo percorreu toda a extensão do canal de peixes, desde sua foz, no rio Bela Vista, até a Tomada D’água, no reservatório.

Durante a visita, os profissionais de Jirau entenderam particularidades do sistema feito para uma usina da dimensão de Itaipu. “Estamos buscando experiências em sistemas de transposição de peixes já implantados, suas vantagens e desvantagens para que tenhamos subsídios para o sistema da Usina Hidrelétrica Jirau”, afirmou o diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Luiz Abreu Jorge.

O veterinário Domingo Fernandez, da Divisão do Reservatório de Itaipu, é também um dos consultores de ictiofauna da Usina Jirau, e tem vindo a Porto Velho todo mês para trazer à equipe de Rondônia a experiência da binacional. Para Fernandez, mesmo com as diferenças entre os rios Madeira e Paraná, o Canal de Piracema, pela forma como foi feito, pode servir de modelo para outros canais por atrair uma diversidade muito grande de peixes.

Esse intercâmbio entre profissionais das duas hidrelétricas fortalece o compromisso da Usina Jirau em ser implantada com os menores impactos socioambientais. “A experiência da Usina responsável por 20% da energia elétrica distribuída no Brasil é muito bem vinda. É importante mantermos este contato com Itaipu”, destacou Antonio Luiz.

Ainda focado em tecnologia de ponta para ser aplicada em Jirau, recentemente, foi firmada parceria com o Instituto Sogreah, em Grenoble na França. O renomado laboratório irá construir o modelo reduzido da Usina Jirau, que terá o objetivo de analisar o transporte de sedimentos, material flutuante e submerso, além da movimentação de ovos, larvas e juvenis de peixes ao longo do rio Madeira.

Comitiva

Representando a Usina Jirau na comitiva que visitou a hidrelétrica de Itaipu esteve o diretor Presidente da Energia Sustentável do Brasil, Victor Paranhos, acompanhado do diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Luiz Abreu Jorge. Também participaram as analistas de Meio Ambiente, Thais Soares e Larissa Dalgo, os professores e consultores de Ictiofauna da Usina Jirau, Ângelo Agostinho e Ronaldo Barthem, além de Márcio Cândido, representante da Naturae, empresa contratada para executar o Programa de Conservação da Ictiofauna da Usina Jirau.

Itaipu

Itaipu Binacional é a empresa que gere a maior usina hidrelétrica em funcionamento e em capacidade de geração de energia do mundo. Construída pelo Brasil e pelo Paraguai, a Usina Hidrelétrica Itaipu está localizada no rio Paraná, no trecho da fronteira entre os dois países, 15 quilômetros ao norte da Ponte da Amizade.

A capacidade instalada de geração de Itaipu chega a 14 gigawatt GW, com 20 unidades geradoras fornecendo 700 megawatt MW cada. Em 2008, a usina geradora atingiu o seu recorde de produção, com 94,68 bilhões de quilowatts-hora (kWh), fornecendo 90% da energia consumida pelo Paraguai e 20% da energia consumida no Brasil. 

Fonte: Comunica

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Coopprojirau e Observatório ambiental visitam UHE Jirau

Coopprojirau e Observatório ambiental visitam UHE Jirau

A Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau, mantém uma agenda de visitas institucionais que inclui os pr

Estudantes de engenharia visitam UHE Jirau

Estudantes de engenharia visitam UHE Jirau

Universitários conheceram algumas estruturas do empreendimento

Obras do Linhão de Machadinho e Buritis serão licitadas em Outubro

Obras do Linhão de Machadinho e Buritis serão licitadas em Outubro

Com o objetivo de conectar as cidades abastecidas de energia elétrica por usinas térmicas ao Sistema Interligado Nacional, a Eletrobras Distribuição R

Linhão vai interligar o Amazonas com as usinas de Rondônia e Pará

Linhão vai interligar o Amazonas com as usinas de Rondônia e Pará

As interligações previstas são as seguintes: a da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, com Parintins; a das usinas de Jirau e Santo Antônio, em Ron