Porto Velho (RO) sábado, 23 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Chancelaria paraguaia quer pressa na revisão do Tratado de Itaipu


A representação brasileira no Parlamento do Mercosul recebeu hoje (3), em audiência pública, o vice-ministro de Relações Exteriores do Paraguai, Jorge Lara Castro, acompanhado de diplomatas de seu país no esforço de sensibilizar deputados e senadores sobre a necessidade de revisão do valor da energia produzida na Usina Hidrelétrica de Itaipu, que faz parte da cota do Paraguai e é vendida para o Brasil.

De acordo com o Tratado de Itaipu, assinado em 1973, a energia de Itaipu é dividida meio a meio entre os dois países. O Paraguai consome 10% da cota que lhe cabe e cede o restante para o Brasil, que desembolsa cerca de US$ 120 milhões por ano (R$ 216 milhões pelo câmbio de hoje). De acordo com o entendimento prévio dos dois governos, em setembro do ano passado, o custo deve triplicar para US$ 360 milhões/ano.

A tramitação da matéria para aprovação pelo Congresso brasileiro está, porém, mais lenta do que imaginaram os paraguaios, e por isso eles instituíram uma missão diplomática com o objetivo de mostrar aos parlamentares brasileiros a importância da aprovação da matéria para a economia do Paraguai.

O presidente da representação brasileira no Parlamento do Mercosul, deputado José Paulo Tóffano (PV-SP), destacou que “a saúde financeira dos vizinhos também é de suma importância para o fortalecimento do Mercosul”.

Ele ressaltou que o reajuste consta da Mensagem 951, em tramitação naquele Parlamento, e deve receber parecer favorável, em mais duas ou três semanas, do relator da matéria, deputado Rosinha (PT-PR). Tóffano destacou, inclusive, que também é a favor do reajuste, que “é pouco para o Brasil, mas muito significativo para eles [paraguaios]”.

Se aprovada pela representação brasileira no Parlamento do Mercosul, a mensagem será transformada em projeto de decreto legislativo para tramitação em quatro comissões e no plenário da Câmara, antes de ser encaminhada para o Senado. Tóffano prometeu aos paraguaios que vai tentar agilizar a tramitação em todas as comissões da Câmara.

O parlamentar do PV de São Paulo disse que a conversa com a missão paraguaia foi muito boa, e os visitantes saíram do encontro com a “certeza” de que o assunto será discutido em alto nível. Tóffano afirmou que a visita se reveste, inclusive, de uma singularidade que mostra o novo tipo de relacionamento entre o Brasil e o Paraguai, em decorrência, no seu entender, do trabalho do Parlamento do Mercosul, que vai se reunir mais uma vez na próxima segunda-feira (8), em Montevidéu, no Uruguai. 

Stênio Ribeiro / Agência Brasil

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A