Porto Velho (RO) domingo, 17 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Campanha de negociação de dívidas está de volta na Ceron


A Ceron está lançando em novembro mais uma Campanha de Combate à Inadimplência. Uma pesquisa da Gerência Comercial da empresa constatou que mais de 50% dos consumidores de energia elétrica pagam suas contas após a data do vencimento. A maior parte deles paga somente depois do aviso de corte.

“Esse comportamento prejudica e influencia diretamente no fluxo de caixa da empresa, causando um grande problema, no tocante a investimentos e compromissos assumidos pela empresa”, disse Inácio Azevedo, procurador da Presidência da Ceron.

Na campanha que está sendo lançada no final de novembro a Diretoria Comercial da Ceron espera intensificar ainda mais a negociação de débitos com os clientes inadimplentes, dando oportunidade para o consumidor regularizar sua situação de forma legal e segura. São diversas as condições e possibilidades de negociar o débito. Na loja, junto com o cliente, o atendente da Ceron poderá analisar caso a caso, encontrando uma condição que melhor se encaixe no orçamento de cada um.

A última campanha de combate à inadimplência da Ceron foi lançada em dezembro de 2008, e gerou excelentes resultados. Naquela época, a arrecadação da empresa chegou a 117% do faturamento total no mês de dezembro, um indicador de que a empresa conseguiu receber suas contas correntes e recuperar boa parte das faturas vencidas e não pagas.

O lançamento da campanha no final de novembro é considerado estratégico pela empresa. “Estamos visando neste último mês de 2009 a atingir aqueles clientes que estão com contas de energia atrasadas, mas que querem aproveitar o 13º salário para quitar seus débitos e regularização sua situação cadastral junto à Ceron e Serasa. Para isso, iremos facilitar ao máximo a negociação, com extenso parcelamento e entrada mínima, se for necessário”, completa Azevedo.

A Ceron afirma que está fazendo a parte dela, reduzindo os custos operacionais, melhorando a eficiência operacional e dos processos internos, combatendo com mais rigor o furto de energia, que é uma prática que prejudica a toda a sociedade.

“A energia elétrica é um bem intangível que está presente o tempo todo na vida de todos. Ela é essencial, um bem indispensável para as atividades do estilo de vida moderno. Como algo de que não podemos abrir mão, a energia elétrica deve ser tratada como prioridade, portanto esperamos que nossos clientes não deixem para segundo plano o pagamento de algo que é fundamental”, finaliza Inácio Azevedo.

Fonte: Erica Bianco
 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A