Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Camargo Corrêa capacita profissionais para liderança


“Formação de mão de obra local qualificada é uma das prioridades da construtora”

“Transformação na vida das pessoas”. Foram essas as palavras usadas pelo gerente Executivo da construtora Camargo Corrêa, responsável pelas obras civis da Usina Hidrelétrica Jirau, Luiz Américo Rogo durante o encerramento do curso de formação de líderes, no último final de semana, na fazenda Silvana.

Na oportunidade, Rogo parabenizou os profissionais pela conquista e destacou a importância do papel do líder em uma equipe de trabalho. “Vocês já mostraram que sabem a primeira regra de um líder, a perseverança. E a liderança é somente conquistada se todos estiverem caminhando juntos. Qualquer pessoa consegue o quer. Basta querer”, declarou o gerente Executivo da Camargo Corrêa informando ainda que, a construtora tem o compromisso de formação junto aos seus profissionais, tendo em vista a carência de mão de obra local qualificada. “Atualmente, este é o maior projeto hidrelétrico desenvolvido pela empresa e um dos maiores do mundo em andamento. Por isso, precisamos de profissionais para fazer parte deste empreendimento”, conclui.

Lúcio Rodrigues Flores, 38, faz parte da primeira turma de líderes. Atua na UHE Jirau há oito meses. Ele veio do município de Guajará-Mirim após ter concluído o curso de carpintaria, proporcionado pelo projeto Geração Sustentável (parceria da construtora Camargo Corrêa, Instituto Camargo Corrêa e SENAI). Ao chegar à obra, permaneceu durante cinco meses no setor de carpintaria. Devido seu bom desempenho foi transferido para a área civil e lá foi indicado para fazer o curso de formação de líderes. Para ele, a conclusão do curso é gratificante tanto para o seu sucesso profissional quanto pessoal. “Ingressei na Camargo Corrêa com o objetivo de melhorar minha qualidade de vida e de fato, isso está acontecendo. Considero a UHE Jirau, uma obra de grandes oportunidades. Aprendi que nunca é demais buscar conhecimento. Agradeço a construtora por esse estímulo”, disse emocionado.

Após o encerramento do curso, a equipe de treinamento da Camargo Corrêa juntamente com os gerentes da empresa fez a entrega dos certificados aos profissionais. Segundo a coordenadora do setor de treinamento, Nádia Pozzebon, os profissionais irão para uma nova fase. “Esta é primeira etapa do curso. Posteriormente eles irão a campo para o processo de estágio prático sendo acompanhados pelos seus supervisores”, explicou.

Sobre o curso – O curso de formação de líderes visa qualificar e valorizar os profissionais da construtora. A primeira turma contou com a participação de 20 profissionais da área civil com ênfase em concreto. Durante as aulas teóricas, eles têm a oportunidade de obter informações quanto aos procedimentos administrativos e técnicos da empresa. A durabilidade é de 60 dias, com carga horária de 150 horas. O curso conta com o apoio do SENAI. Duas novas turmas já iniciaram, com o total de 44 profissionais.

Fonte: Comunica

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A