Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

BNDES aprova financiamento de R$ 210 milhões para construção de pequenas hidrelétricas em RJ e MT



Nielmar de Oliveira
 Agência Brasil


Rio de Janeiro - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai liberar R$ 209,6 milhões para financiar a construção de seis pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), que terão potência instalada de 116,4 megawatts (MW).

Segundo nota divulgada pela banco, parte dos recursos, R$ 84,4 milhões, será destinada ao Complexo Juruena, empreendimento que reúne cinco PCHs, com potência de 91,4 MW, em Mato Grosso.

O restante, R$ 125,6 milhões, vai para a Lightger, que controlará a PCH Paracambi, no Rio de Janeiro, usina que terá 25 MW de potência instalada.

Os dois empreendimentos vão gerar 3.250 empregos diretos e indiretos.

 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A