Porto Velho (RO) sexta-feira, 21 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Aneel define solução intermediária para elevação da cota de Santo Antônio


 
Decisão final será detalhada e votada na próxima quinta-feira, 27. Jirau terá cessão de 21,9 MWmed



Sueli Montenegro, da Agência CanalEnergia

A Agência Nacional de Energia Elétrica encontrou um meio termo na disputa entre as empresas Energia Sustentável do Brasil e Santo Antônio Energia em torno da elevação da cota da usina hidrelétrica de Santo Antônio. A proposta que a diretoria da Aneel decidiu votar na próxima quinta-feira, 27 de junho, aprova o projeto básico complementar de Santo Antônio, com a cessão de 21,9 MW médios de energia firme para Jirau, correspondente a um montante passível de contratação de 25 MW médios total.
 

A solução alternativa foi apresentada nesta terça-feira, 25, pelo diretor Julião Coelho, que havia pedido vistas do processo no mês passado. Mas a reunião foi suspensa para que todos os aspectos envolvidos na decisão sejam bem fundamentados pela agência. Com a elevação, a cota do reservatório da usina vai passar de de 70,5 metros para 71,32 metros, com a ampliação da garantia física em 207 MW médios. Serão instaladas seis novas unidades geradoras.
 

Durante a discussão, Coelho concordou em não condicionar a aprovação do projeto básico à anuência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis em relação às questões ambientais relacionadas ao processo. A cessão de lastro terá vigência a partir do momento em que entrar em operação comercial a primeira das seis máquinas adicionais da UHE Santo Antônio.
 

A proposta também prevê que o projeto deverá ser modulado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, dentro do mecanismo de realocação de energia; e a cessão de energia não terá incidência de encargos setoriais, que incidirão quando houver a contratação do uso do sistema de transmissão.
 

O acordo perderá vigência caso haja entendimento com o governo da Bolívia que possibilite a operação da UHE Jirau sem deplecionamento de reservatório, e assegure à Energia Sustentável pelo menos os 57,3 MWmédios de garantia física que a empresa alega como futura perda energética adicional de Jirau, com a ampliação de Santo Antônio.
 

Outros itens relacionados à fixação do preço-teto da ampliação de Santo Antônio e à alocação da garantia física adicional de 57,3 MWmédios para a ESBR, até a entrada em operação comercial da primeira das seis maquinas adicionais de Santo Antônio, serão melhor detalhadas no texto final a ser votado na quinta-feira.

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Hidrelétrica Santo Antônio comemora o Dia da Árvore com criação de bosque

Hidrelétrica Santo Antônio comemora o Dia da Árvore com criação de bosque

Na manhã de hoje, em comemoração ao Dia da Árvore, foi inaugurado um bosque na Hidrelétrica Santo Antônio. A área de mais de dois hectares, o equivale

Comissão da ALE aprova projetos que retiram incentivos das usinas do Madeira

Comissão da ALE aprova projetos que retiram incentivos das usinas do Madeira

Comissão também analisou outros projetos que seguem para votação em Plenário...

Sistema de transposição de peixes da UHE Jirau é referência

Sistema de transposição de peixes da UHE Jirau é referência

Sistema de Transposição de Peixes da UHE Jirau foi projetado pelos melhores especialistas no assunto