Porto Velho (RO) sábado, 22 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Aneel aprova homologação de Belo Monte e concessão poderá ser antecipada


 

Brasília - A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (15) a homologação do leilão da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Também foi aprovada a adjudicação – ato que dá a expectativa de direito ao vencedor da licitação – da concessão da usina ao Consórcio Norte Energia.

“É uma operação de guerra licitar uma usina de porte nesse país, e isso aconteceu graças ao envolvimento de diversos órgãos. Considerando que o valor cobrado por megawatt/hora (MWh), de R$ 150 em outras usinas, a entrada com esses valores [R$ 77,97 por MWh] acrescenta muito para o país”, disse o diretor-geral da Aneel, Nelson Hübner, ao manifestar seu voto em favor da homologação, que teve como relator o diretor Romeu Donizete Rufino.

Prevista para o dia 1º de julho, a homologação foi antecipada em 15 dias. Dessa forma, o consórcio vencedor pretende antecipar em seis meses a entrada da usina em operação. Os empreendedores querem iniciar a geração de energia – prevista anteriormente para janeiro de 2015 – em julho de 2014.

Com a homologação, o resultado do leilão é validado. Isso indica que todas as etapas do processo estão correndo de forma adequada e que a documentação foi apresentada, deixando o grupo vencedor apto para continuar no processo que resultará na assinatura dos contratos de concessão.

O consórcio responsável pela obra já havia anunciado a intenção de antecipar para julho a assinatura do contrato de concessão da obra, prevista para 30 de setembro. No entanto, segundo o presidente da Comissão Especial de Licitação da Aneel, Hélvio Neves Guerra, o prazo razoável para essa assinatura é agosto

Segundo ele, o consórcio Norte Energia tem 30 dias para apresentar a documentação de Sociedade de Proposta Específica (SPE) e outros 15 dias para a garantia de fiel cumprimento, que é de 5,5% do valor do investimento apresentado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Isso corresponde a R$ 1,045 bilhão.

“Na minha avaliação, é razoável falarmos em agosto [para a assinatura do contrato de concessão], e factível para julho, caso a documentação seja apresentada da melhor forma. Nesse caso, em 24 horas eu teria condições de fazer a análise, mas havendo qualquer problema esse prazo seria maior”, disse Hélvio.

Depois da análise da documentação, o processo será encaminhado à Casa Civil para depois ser outorgado por decreto presidencial.

O consórcio é formado pela Chesf (49,98%), Queiroz Galvão (10,02%), Gaia Energia e Participações (10,02%), J. Malucelli Construtora (9,98%), Cetenco Engenharia (5%), Contern (3,75%), Galvão Engenharia (3,75%), Mendes Junior (3,75%) e Serveng-Civilsan (3,75%).



Fonte: Pedro Peduzzi / Agência Brasil

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Hidrelétrica Santo Antônio comemora o Dia da Árvore com criação de bosque

Hidrelétrica Santo Antônio comemora o Dia da Árvore com criação de bosque

Na manhã de hoje, em comemoração ao Dia da Árvore, foi inaugurado um bosque na Hidrelétrica Santo Antônio. A área de mais de dois hectares, o equivale

Comissão da ALE aprova projetos que retiram incentivos das usinas do Madeira

Comissão da ALE aprova projetos que retiram incentivos das usinas do Madeira

Comissão também analisou outros projetos que seguem para votação em Plenário...

Sistema de transposição de peixes da UHE Jirau é referência

Sistema de transposição de peixes da UHE Jirau é referência

Sistema de Transposição de Peixes da UHE Jirau foi projetado pelos melhores especialistas no assunto