Porto Velho (RO) quarta-feira, 19 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Álcool impulsiona Açotubo



O grupo Açotubo, maior distribuidor de aços longos e tubos de aço carbono da América Latina, está apostando no aumento da demanda por barras e tubos no setor sucroalcooleiro, para crescer até 30% este ano. A estimativa é que, superada a pior fase da crise financeira, as usinas de açúcar e etanol se preparem para iniciar grandes manutenções em suas instalações até o fim deste mês. O gerente de Marketing do Açotubo, José Carlos Palopoli, explicou que, geralmente, as usinas de açúcar e álcool fazem suas manutenções preventivas durante os meses de dezembro e janeiro. Porém, no ano passado, devido à crise econômica mundial, muitos desses investimentos foram adiados, de forma que apenas foram feitas as manutenções imprescindíveis. "Para 2009, estimamos que os volumes de produtos vendidos serão maiores, impulsionados pela grande exportação de açúcar feita pelo Brasil para cobrir a demanda do mercado internacional, ocasionada principalmente pela quebra da safra de cana ocorrida na Índia", afirmou Palopoli. Das novas encomendas para o segmento, estima-se que 70% são provenientes de usinas já em operação, enquanto que as novas serão responsáveis por 30%. Para atender a esta demanda, as empresas do Grupo Açotubo, composto pela Açotubo, Incotep e Artex, possuem grandes níveis de estoque de produtos específicos. Segundo o gerente de vendas da Açotubo, Rubens Ortolani, o grupo espera crescimento de 25% a 30% nas vendas 2010, se comparado com 2009. "Pelas informações que temos dos nossos clientes, e eles dizem estar em uma situação confortável para a exportação, percebemos que o pior já passou no setor sucroalcooleiro. Independente da situação do álcool, 2010 será um ano bem positivo", afirmou Ortolani. AMBIENTE. 

Em função das preocupações ambientais e questões climáticas globais, a Açotubo disse que está crescendo em todo o mundo a busca por biocombustíveis que agridam menos o meio ambiente, o que torna as usinas de álcool brasileiras importantes para o desenvolvimento econômico e social do País. Recentemente, a companhia investiu cerca de R$ 45 milhões na Artex, empresa distribuidora de aço inoxidável adquirida em outubro de 2008. Grande parte do valor investido foi destinado à construção de uma planta em Guarulhos, grande São Paulo, que será ser inaugurada ainda no início deste ano. De acordo com a empresa, foram introduzidas novas linhas de produtos, como a de tubos de aço inox, além da ampliação da linha de chapas já existente, no novo projeto de Guarulhos.

Fonte: Jornal do Commercio/RJ/LUAN SEIXAS
 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Coopprojirau e Observatório ambiental visitam UHE Jirau

Coopprojirau e Observatório ambiental visitam UHE Jirau

A Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau, mantém uma agenda de visitas institucionais que inclui os pr

Estudantes de engenharia visitam UHE Jirau

Estudantes de engenharia visitam UHE Jirau

Universitários conheceram algumas estruturas do empreendimento

Obras do Linhão de Machadinho e Buritis serão licitadas em Outubro

Obras do Linhão de Machadinho e Buritis serão licitadas em Outubro

Com o objetivo de conectar as cidades abastecidas de energia elétrica por usinas térmicas ao Sistema Interligado Nacional, a Eletrobras Distribuição R

Linhão vai interligar o Amazonas com as usinas de Rondônia e Pará

Linhão vai interligar o Amazonas com as usinas de Rondônia e Pará

As interligações previstas são as seguintes: a da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, com Parintins; a das usinas de Jirau e Santo Antônio, em Ron