Porto Velho (RO) domingo, 24 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional - Gente de Opinião

Energia e Meio Ambiente - Internacional

Aiea inspeciona outra usina japonesa




Paula Laboissière
Agência Brasil

 

Brasília - A Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) iniciou uma nova visita ao Japão para inspecionar a Usina Nuclear de Onagawa, que permanece fechada desde o terremoto seguido de tsunami registrado em março de 2011.
 

Na época, a agência informou que as usinas nucleares japonesas de Onagawa, Tokai e Fukushima Daini estavam “estáveis e seguras”, enquanto a unidade de Fukushima Daichi registrou sérios problemas de vazamento de radiação.
 

De acordo com comunicado emitido pela Aiea, o objetivo da nova missão é coletar dados sobre possíveis abalos nas estruturas e no sistema de Onagawa. As informações levantadas, segundo a agência, devem ajudar na elaboração de planos de prevenção e resposta a danos provocados por tremores de terra e tsunamis. A equipe deve permanecer no local até o dia 11 de agosto.
 

Mais Sobre Energia e Meio Ambiente - Internacional

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Energia Sustentável do Brasil assina termo de compromisso com ICMBio para investimento em unidades de conservação na Amazônia

Duas unidades de conservação na Amazônia receberão investimentos da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE)

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

Teste de autorrestabelecimento é feito com sucesso na UHE Jirau

As Unidades Geradoras (UG) são desligadas para simular um apagão

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

SPIC - Chinesa tem pressa para comprar hidrelétrica Santo Antônio

As negociações duram mais de um ano, e agora a SPIC corre para concluir a transação antes da posse de Bolsonaro na Presidência

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

Mais de 940 mil m³ foram dragados do rio Madeira em 2018

O processo consiste em escavar o material que está obstruindo o canal de navegação e bombear o volume a pelo menos 250 m de distância desse canal.A