Porto Velho (RO) terça-feira, 7 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Economia

Como empreender por meio da compra de empresas durante a crise


Imagem: reprodução pixabay.com - Gente de Opinião
Imagem: reprodução pixabay.com

Para quem quer empreender, comprar uma empresa pode ser uma melhor alternativa do que iniciar um negócio do zero. Mas para isso é preciso ter clareza sobre qual o perfil mais adequado para o seu negócio, em especial em um cenário de incertezas como o atual, com a pandemia e outros fatores políticos e econômicos que influenciam no desempenho dos mercados tanto no Brasil quanto globalmente.

 

A crise de COVID-19 gerou boas oportunidades para quem quer adquirir uma companhia pensando em crescer dentro do seu setor de atuação ou investir em um segmento que está passando por dificuldades. Para encontrar o melhor negócio é preciso avaliar quais são os setores que apresentam oportunidades de expansão e quais foram mais impactados pela crise. 

 

Se você quiser ter mais certeza sobre se é o momento ou não de empreender através dessa estratégia, é preciso também conhecer a estrutura da empresa, entendendo se suas características são compatíveis com as do seu negócio.

 

Abaixo damos algumas dicas de como esse processos por ser realizado de forma a dar mais segurança na tomada de decisão sobre comprar ou não uma empresa em funcionamento durante a crise:

 

1.     Avalie o setor em que a empresa atua

 

O primeiro passo é saber se o segmento em que a companhia "alvo" está atuando, se é compatível com o setor em que sua empresa atua, e como a compra pode agregar valor ao seu negócio. Isso porque alguns segmentos, como de Tecnologia, Internet, Serviços Financeiros, entre outros, acabaram tendo forte crescimento no último ano – o que leva também a uma tendência de grande valorização das companhias que atuam nessas áreas. Já outras empresas acabaram passando por mais dificuldade com a crise, precisando de capital para se recuperar. Neste caso, o negócio pode ter menor custo, mas ainda assim apresentar risco por se tratar de um ativo que terá que ser recuperado. Esse mapeamento, portanto, indicará qual é o perfil atual do empreendedor e em que tipo de negócio ele está mais disposto a investir.

 

2.            As atividades da empresa combinam com o meu negócio?

 

Não basta apenas querer entrar em um negócio que está em alta ou adquirir uma empresa simplesmente porque ela apresenta uma boa oportunidade de compra a um preço mais baixo. O empreendedor deve avaliar também se as atividades da companhia a ser adquirida combina com as características e aspirações de seu negócio. Por isso, é preciso se imaginar à frente da organização, atuando como gestor e entendendo o que precisa ser feito para que a operação gere valor após a sua conclusão.

 

3.            Analise as vantagens e desvantagens

 

A compra de uma empresa já em funcionamento pode trazer inúmeras vantagens. Entre elas está a clientela já estabelecida; situação financeira e contábil conhecida e mapeada; menor investimento para abertura, divulgação e fidelização de clientes por já ser uma empresa consolidada no mercado; e panorama sobre a longevidade e crescimento do negócio.

 

Por outro lado, há desvantagens que também precisam ser consideradas para que o empreendedor tenha certeza de que essa é a melhor escolha. O valor da compra, por exemplo, pode ser muito elevado, dependendo do negócio a ser vendido. Também é preciso verificar a quantidade de passivos que a empresa possui, podendo ser eles tributários, trabalhistas, entre outros. 

 

4.            Desafios de transição

 

Entrar em um negócio já existente também agrega o desafio de dar continuidade em uma gestão que foi iniciada por outras pessoas, o que pode acarretar uma mudança radical nas equipes. Nesse caso, há um trabalho de manutenção da fidelização dos clientes, colaboradores e fornecedores durante o processo de transição do negócio.

 

Passo a passo para comprar uma empresa

 

Após estudar todos os pontos acima, o empreendedor pode decidir que adquirir uma empresa em funcionamento é o mais ideal para o seu negócio no momento. A partir dessa decisão, alguns passos devem ser tomados:

 

  • Escolha do alvo: o "target" da aquisição deve ser escolhido com cautela, pensando não somente nos pontos já mencionados anteriormente, como também avaliando toda a concorrência existente no mercado, a reputação da potencial empresa a ser adquirida e o quanto a cultura empresarial está alinhada ao negócio do empreendedor. 
  • Valuation: o próximo passo é encontrar o valor correto para a transação, e isso é feito através de uma metodologia chamada valuation, que ajuda a evitar uma oferta muito alta ou descasada com as demais ofertas do mercado para o mesmo tipo de negócio.
  • Integração pós-compra: esse processo deve ser realizado após a aquisição de forma a garantir que todas as sinergias analisadas anteriormente à compra sejam entregues após a finalização da transação. Isso é o que gerará maior oportunidade de ganhos para o empreendedor.

 

Todos esses passos são essenciais para comprar empresa aumentando o valor e reduzindo os riscos. Para que eles sejam melhores executados, é importante ter o auxílio de uma assessoria especializada no assunto. A Capital Invest oferece consultoria para empreendedores que querem preparar suas empresas para compra e venda.


Fonte: Capital Invest - assessoria especializada em fusões e aquisições.

Mais Sobre Economia

7 em cada 10 comerciantes acreditam que as vendas de Natal deste ano serão melhores do que em 2020, revela pesquisa da Serasa Experian

7 em cada 10 comerciantes acreditam que as vendas de Natal deste ano serão melhores do que em 2020, revela pesquisa da Serasa Experian

Após o grande impacto causado pela pandemia da Covid-19, uma pesquisa realizada pela Serasa Experian para medir a expectativa de vendas das micro, peq

Exportação rondoniense soma US$ 1,51 bilhão e alcança grandes mercados internacionais

Exportação rondoniense soma US$ 1,51 bilhão e alcança grandes mercados internacionais

Rondônia se mantém em destaque no nível de exportação. É o que aponta a balança comercial, calculada entre janeiro e outubro deste ano, que está super

Vantagens do “Cidadania Empresarial” são apresentadas pela Sefin; ação do programa acontece nos dias 8 e 9 de dezembro

Vantagens do “Cidadania Empresarial” são apresentadas pela Sefin; ação do programa acontece nos dias 8 e 9 de dezembro

Na sexta-feira (3) a Secretaria de Finanças do Estado (Sefin) realizou uma coletiva de imprensa para divulgar os benefícios da primeira ação do Progra