Porto Velho (RO) sexta-feira, 19 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Cultura

Festcine Amazônia chega à fronteira do Brasil com a Bolívia



O filme dinamarquês A Ferrovia do Diabo é uma das atrações mais aguardadas pelo público do município de Guajará-Mirim, cidade onde o Festcine Amazônia Itinerante, que conta com apoio da prefeitura local, dá continuidade a sua jornada cultural depois de uma semana descendo o Baixo Madeira passando por localidades como São Carlos, Nazaré, Calama e Demarcação.

A Ferrovia do Diabo, é um dos filmes que o Festival exibe, entre outras produções, no Ginásio Afonso Rodrigues como parte das atividades alusivas ao aniversário da cidade de Guajará-Mirim. O evento conta com o apoio na produção local do turismólogo Francisco de Assis Barros, o popular Chicão da Emater.

“Certamente a expectativa da população é enorme quando ao documentário A Ferrovia do Diabo cuja exibição significará um grande marco na cultura local”, afirma Chicão. “Um povo afirma sua identidade através da cultura, daí a importância deste belíssimo filme, que conta a trágica historia da Ferrovia Madeira Mamoré”. 

A Estrada de Ferro Madeira-Mamoré construída entre 1907 e 1912 para ligar Porto Velho a Guajará-Mirim, no atual estado de Rondônia. “Ficou conhecida à época como a "Ferrovia do Diabo" devido às milhares de mortes de trabalhadores ocorridas durante a sua construção por causa das doenças tropicais. Reza a lenda que cada um de seus dormentes existia um cadáver”. 

A Ferrovia foi construída para facilitar o transporte de borracha. Em agosto de 1907 a ferrovia foi encampada pelo megaempresário estadunidense Percival Farquhar. O último trecho da ferrovia foi finalmente inaugurado em 30 de abril de 1912, ocasião em que se registrou a chegada da primeira composição à cidade de Guajará-Mirim, fundada nessa mesma data. 

De acordo com os organizadores do Festival no próximo sábado (05 de abril) serão exibidas produções brasileiras com legendas em espanhol no Palácio Del La Cultura, em Guayarámerim. “Esta ação cultural é uma tentativa de aproximação das culturas brasileiras e bolivianas. Poderíamos conversar e fazer mais intercâmbios, pois temos muito o que aprender com o nossos irmãos bolivianos, pois esta integração é necessária para ajudar a encontrar soluções e resolver nossos problemas de fronteira”, afirma a diretora do Festcine Amazônia, Fernanda Kopanakis,

No dia 06 de abril (domingo) Cachuela Esperanza, patrimônio mundial da humanidade recebe o Festcine no Teatro Gran Pando. “Festcine Amazônia Itinerante encerra essa jornada de exibição cinematográfica no município de Ribeira Alta, importante cidade que faz parte da Província do Beni, distante quase 100 km da fronteira com o Brasil.O local escolhido é o Coliseu Adela Sonhenschein”, finalizou.

O Festcine Amazônia Itinerante conta com o patrocínio do Ministério da Cultura, Petrobrás através da Lei Rouanet, tem ainda o apoio da senadora Fátima Cleide, deputado federal Eduardo Valverde, IBM, Unir, Secel e Prefeitura de Porto Velho. 

Fonte: Ascom - Festcine Amazônia Itinerante 

Mais Sobre Cultura

Wankabuki apresenta peça “À Margem” em três cidades de Rondônia

Wankabuki apresenta peça “À Margem” em três cidades de Rondônia

O Grupo de Teatro Wankabuki, de Vilhena (RO), realizará entre os dias 17 e 26 de outubro uma série de apresentações da peça “À Margem” nos municípios

Professor Aleks Palitot doa livros para escola municipal infantil

Professor Aleks Palitot doa livros para escola municipal infantil

Na tarde de quinta-feira (11), o Professor Aleks Palitot visitou a Escola Municipal de Educação Infantil Prof.ª Ronilza Cordeiro Afonso Dias, na Zona

SESC abre inscrições para exposição  e oficina de fotografia em Porto Velho

SESC abre inscrições para exposição e oficina de fotografia em Porto Velho

A exposição será realizada na rua Euclides da Cunha, com inscrições e impressões gratuitas no formato lambe-lambe