Porto Velho (RO) domingo, 19 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Corre Campo conta história da Unir


 
 
O Bumbá da Baixa da União se apresenta com grandes alegorias na noite de hoje
 
O Bumbá Corre Campo também conhecido como “O Gigante Sagrado da Amazônia Ocidental”, se apresenta a partir das 23h05 de hoje 03,  no Arraial Flor do Maracujá com o tema: “Do Bumba-Meu-Boi ao Meu Boi-Bumbá – Unir, a Universidade da Cultura Popular”.
O Corre Campo vai colocar na arena, aproximadamente 500 brincantes distribuidos em cinco (5) tribos (com 20 indios cada), representando as várias etinias indigenas que habitam a região que forma o estado de Rondônia; Batucada (mestre Valney) com 120 ritmistas; barreiras de vaqueiro (40) e rapaz (40), miolo (tripa), mascarados (Catirina, Pai Francisco, Mãe Maria e Cazumbá) Doutores (Cachaça, da Vida e Relâmpago) Padre, Bicho Folharal, além dos persogens: Amo (Silvio Santos); Levantador de Toada (Silvio José Santos); Maestro (Júnior de Castro Alves); Sinhazinha da Fazenda (Carol de Castro); Rainha da Batucada (Vanessa), Porta Estandarte (Tatiane); Morena Bela (Ana Célia Santos); Rainha do Folclore (Vitória); Yara (Claudiane); Rainha da Floresta (Marcela); Pajé (Wendel); Feiticeiro (Tiba); Contra-Amo Fábio Góes; Cunhã Poranga (Silvinha Rodrigues) e Apresentador (Frank).
A Nação Corre Campo é presidida pela bacharel em direito Maria José Brandão a dona Branca e tem como artesão principal (respónsável pelas alegorias e cenários), o artista Saulo Toscano auxiliado pelo Bomba e equipe.
 
Tema
 
Segundo o Amo Silvio Santos o bumbá que nasceu na Baixa da União em 1954, faz a junção da origem da brincadeira de Boi-Bumbá em Porto Velho com a história da Universidade Federal de Rondônia – Unir, numa toada composta em parceria com o levantador de toada Silvio José Santos.
O ritual será apresentado pelo Fábio Góes e defende o quesito com o tema, “A Cura pelo Sobre Natrual”, que conta a história de uma índia (Cunhã Poranga), prometida pelo Tuxáua ao guerreiro mais forte da aldeia. Acontece que um outro guerreio, apaixonado pela Cunhã, vendo que não era correspondido, a sequestra. Os dois entram numa luta onde invocam os poderes sobre natural exercido pelos curandeiros, até que o pajé, invocando Tupã, o Deus do seu povo, consegue libertar a jovem Cunhã Poranga.
O cenário será formado por cinco módulos que formam o prédio da Unir Centro e os elementos que compõem o ritual tribal.
 
Do Bumba-Meu-Boi ao meu Boi-Bumbá
UNIR – Universidade da cultura popular
 
De: Silvio M. Santos e Silvio José Santos
 
Maranhão,
Hei! Maranhão
Do Bumba-Meu-Boi
Que originou o meu Boi-Bumbá   (B I S)
 
Vem vê!
A nossa rapaziada
Chama também vaquerada
Pro nosso boi guarnicê
 
Saí
Do Maranhão como Bumba-Meu-Boi
Boi de Matraca, de Orquestra e Pandeirão
 
UNIR
São Luis - Maranhão
Porto Velho - Rondônia
Nessa festa da Amazônia      (B I S)
Na Universidade
Da Cultura Popular
 
Dança meu Corre Campo
Balancei sem parar
Vieste do Bumba-Meu-Boi   (B I S)
Oh meu querido Bumbá

Fonte: Sílvio Santos

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio