Porto Velho (RO) quinta-feira, 23 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Cultura

Com relatos reais, documentário emociona público em noite de lançamento em Porto Velho


Mais de 300 pessoas acompanharam o lançamento do documentário “As Nove Luas” na noite desta segunda-feira (11), na Casa de Cultura Ivan Marrocos, em Porto Velho. A produção relata o processo de criação e montagem do espetáculo que leva o mesmo nome. Após percorrer quatro municípios do estado, a Cia de Artes Fiasco escolheu a capital para finalizar a agenda de apresentações da montagem. Já o documentário deve seguir rodando o país inteiro.

Estudantes, classe artística e o público porto-velhense em geral acompanhou a última apresentação de “As Nove Luas” que, de acordo com a produção, foi assistida por mais de 2,4 mil pessoas em 15 dias de temporada, passando pelos municípios de Cacoal, incluindo o distrito de Riozinho, Ji-Paraná, Ariquemes e Candeias do Jamari, recebendo uma avaliação positiva do público. A peça busca estabelecer uma reflexão sobre a cosmologia indígena a partir da lenda do boto e como essa mitologia serve para justificar abusos sofridos por meninas ribeirinhas.

A atriz Ana Paula Venâncio, que integra o elenco de “As Nove Luas”, avalia a passagem da companhia pelo interior do estado, que pôde se apresentar para comunidades mais distantes, não tão acostumadas às produções teatrais da região. “Foi muito gratificante, prazeroso para nós, artistas, porque o intuito é esse. Nós não fazemos teatro para só uma determinada classe, mas sim para que todos possam ver, ler, ouvir, de forma geral”, diz.

Sobre o documentário, Ana Paula revela que todos estavam ansiosos, por nem mesmo o elenco conhecia o resultado final. Segundo ela, além de relatos de mulheres que sofreram abusos, o documentário também apresenta depoimentos de profissionais e estudiosos acerca do tema.

Para Jhon Santana Silva, “As Nove Luas” se trata de um espetáculo diferente, provocador, sensível, que, aliado ao documentário, que traz relatos reais de mulheres de comunidades ribeirinhas, vítimas desses abusos, tem utilidade social. “A gente percebe todas as perspectivas em cima deste tema, tanto social, antropológica, jurídica, artística. É uma iniciativa louvável”, salienta o espectador.

A estudante Jaíne Dantas, de 16 anos, conta que chegou até ao espetáculo através dos professores e que a encenação, assim como o documentário, lhe trouxe aprendizados sobre a situação de abusos. “Também serve como um alerta. A gente sabe que na nossa cidade isso acontece muito, então se alguém vir, ou perceber, deve comunicar uma autoridade”, diz a jovem.

Em 2013 a Cia de Artes Fiasco foi contemplada com o prêmio Funarte de Teatro Myrian Muniz e desde o dia 27 de julho já percorreu as cidades de Cacoal, Ji-Paraná, Ariquemes e Candeias do Jamari. Desde o dia 2 de agosto a companhia apresenta seu espetáculo em Porto Velho.

Sobre a Cia de Artes Fiasco

Dirigida pelo dramaturgo Fabiano Barros, a Cia de Artes Fiasco vem se dedicando desde 2001 a pesquisas nas áreas de teatro, dança e performances.  Apoiando-se nas mais diversificadas experimentações, foca os trabalhos na realidade do cotidiano amazônico, desenvolvendo uma investigação sustentada nos vários cenários étnicos, respeitando a realidade e o imaginário dos povos, concentrados na presença do artista, considerado a essencial ferramenta para o fazer artístico  da companhia.
 

Ficha Técnica

O elenco do espetáculo é composto por Ana Paula Venâncio, Gisele Stering, Marcela Bonfim e Adrian Shasse, e conta com direção musical de Rinaldo Santos e direção de Fabiano Barros.

Direção e dramaturgia: Fabiano Barros

Cenografia e objetos: Fabiano Barros

Confecção de cenografia: Ismael

Figurinos: Michele Saraiva e Fabiano Barros

Maquiagem: Michele Saraiva e Fabiano Barros

Luz e operação: Fabiano Barros, Marya Braga e Osias Cardoso

Música e direção musical: Rinaldo Santos

Preparação de elenco: Michele Saraiva e Cláudio Zarco

Imagens (vídeo e fotos): Michele Saraiva

Programação visual: Michele Saraiva

Direção de produção: Marya Braga

Idealização do projeto: Cia de Artes Fiasco

Apoio técnico: Cláudio Zarco, Luiz Reis,  Michele Saraiva, Maria Braga Osias Cardoso


Fonte: Folk Produções

Mais Sobre Cultura

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Orquestra Villa-Lobos de Porto Velho abre seleção para novos músicos voluntários e com bolsas de incentivo

Aprovado pelo Ministério da Cidadania por meio da Lei Federal de Incentivo `Cultura e com o apoio do SICOOB, O Instituto Cultural Villa-Lobos de Port

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Cultura popular em praça pública de Porto Velho

Apaixonada pelas rimas, com dedicação à poesia e à prosa desde os 7 anos, a poetisa Maria de Nazaré Melo, 52 anos, não poupou elogios ao falar do proj

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Porto Velho: apresentações culturais na Praça Getúlio Vargas são opções de lazer nesse fim de semana

Com uma belíssima iluminação decorativa e apresentações culturais, a Praça Getúlio Vargas tornou-se um dos lugares mais visitados nesse fim de ano em

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

Noite em Homenagem ao Samba no SESC Esplanada

O Dia Nacional do Samba, foi comemorado em todo país na segunda-feira (02) e para celebrar a data com muita alegria e gingado, o que o ritmo proporcio