Porto Velho (RO) sábado, 11 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Silvio Persivo

Desvalorização do dólar afeta as exportações


Gente de Opinião
 
ABINEE SE QUEIXA DE TER PERDIDO
NO SEGUNDO SEMESTRE TUDO
QUE GANHOU NO PRIMEIRO

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), as exportações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 4,23 bilhões no acumulado de janeiro a setembro, 2,4% abaixo do mesmo período de 2015 (US$ 4,33 bilhões), como resultado, direto, do movimento cambial. No primeiro semestre, quando a taxa de câmbio estava acima de R$ 3,50 por dólar, as exportações acumuladas no ano estavam superiores às registradas em iguais períodos de 2015. Porém, a partir do segundo semestre de 2016, quando o real passou a se valorizar, as vendas externas recuaram, e os resultados acumulados ficaram abaixo do ano passado. “Esse comportamento negativo anulou, inclusive, o crescimento atingido no primeiro semestre”, diz o presidente da Abinee, Humberto Barbato. No acumulado dos primeiros nove meses do ano, as importações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 18,8 bilhões, 25,7% abaixo das ocorridas em igual período de 2015 (US$ 25,3 bilhões), reflexo da queda da atividade do país. Com isto, o déficit da balança comercial do setor foi de US$ 14,56 bilhões, 30,5% abaixo do registrado em igual período do ano passado. Hoje, quinta, a moeda norte-americana voltou a cair e fechou no menor valor em mais de dois meses.

Fonte: Blog Diz Persivo

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Silvio Persivo

Quem corre risco é opinião pública

Quem corre risco é opinião pública

Cada vez mais as pessoas migram de determinadas plataformas para outras em busca de informações, sejam notícias ou produtos. Por exemplo, agora mesm

Quatro anos de glórias sem comemorações

Quatro anos de glórias sem comemorações

E foi assim, de gole em gole, de conversa em conversa, de carnaval em carnaval, de encontros e desencontros que o Buraco do Candiru completa, neste

É preciso decretar o “novo normal”

É preciso decretar o “novo normal”

Já passamos pelo pior. Começam a aparecer em todo o mundo os sinais de que o bom senso começa a voltar. Houve um interesse mundial, por razões não m

O renascimento possível

O renascimento possível

Que não há nada de novo no mundo bem o sabiam os sábios antigos. Assim, embora surpreendente para quase todos, a nossa velha companheira de todos os