Porto Velho (RO) quarta-feira, 25 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Sandra Castiel

NÓS, OS DINOSSAUROS


           Caro leitor: imagine, nos dias de hoje, uma escola cheia de regras e normas de disciplina, onde as crianças fazem filas e cantam hinos antes da entrada na sala de aula; onde a professora é  autoridade inquestionável, tanto para os alunos como para os pais dos alunos,  onde o magistério é exercido  com muita paixão e idealismo; nessa escola, as crianças aprendem nas primeiras séries da vida escolar a ler,  escrever, contar e a recitar poemas.

        Imagine, nos dias de hoje, jovens que esperam fazer quinze anos de idade para frequentar festas e para o primeiro namoro, namoro inocente e romântico, que permite aos namorados apenas beijinhos e mãos dadas na praça, aos domingos, na saída da sessão da tarde (matinê).

         Imagine, nos dias de hoje, crianças, adolescentes e jovens que tratam os pais, os avós e os tios com respeito e são ensinados desde cedo a, amorosamente, pedir-lhes a bênção.

         Imagine, nos dias de hoje, lua de mel apenas depois do casamento, aliás, este, normalmente primeiro e único, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até a morte; casamento onde separação não é regra, mas exceção, ou seja, ocorre apenas em casos extremos, o que significa aprender a conviver com as limitações do parceiro ou parceira, considerando-lhe sempre as virtudes e priorizando  a preservação da família.

           Imagine viver em um mundo onde as catástrofes ambientais são raríssimas, porque não há agressões ao ambiente natural, e poder contemplar diariamente o pôr do sol ao pé do Rio Madeira, além de visitar campeonatos de pesca na Cachoeira do Teotônio.

             Quem viveu tudo isso há que aprender a viver e a conviver neste mundo moderno, onde as crianças são precocemente induzidas à vida sexual através de imagens eróticas e adultas veiculadas pela televisão; onde a rotina da escola desconsidera ensinamentos além dos conteúdos escolares, os quais, por sua vez, são ministrados precariamente, passando longe dos objetivos ensino e aprendizagem.

          Quem viveu tudo isso há que se acostumar com os casamentos modernos de filhos e sobrinhos, casamentos descartáveis cuja duração não vai além da constatação de algumas limitações do parceiro ou da parceira.

       Quem viveu tudo isso há que se acostumar com os efeitos das agressões à natureza, em nome do progresso, e assistir com um terrível sentimento de impotência a destruição da terra em que nasceu.

           Quem viveu tudo isso na infância e na juventude faz parte de uma tribo em extinção: a tribo dos dinossauros. E vamos em frente, mergulhando de cabeça na modernidade, sim, porém com uma ponta de nostalgia, afinal, viemos de uma tribo há muito extinta...  

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Sandra Castiel

Em Minha Vida, A Mãe de Jesus

Em Minha Vida, A Mãe de Jesus

Quando eu era menina, aprendi com as colegas da vizinhança uma musiquinha que me deixou encantada: “Mãezinha do Céu/ Eu não sei rezar/ Eu só sei diz

UTI: uma experiência inesquecível

UTI: uma experiência inesquecível

Ponho-me a pensar na vida e sua efemeridade. Nunca tive problemas graves de saúde, até que, em passado recente, vejo-me conduzida à entrada de uma UT

Dr. Paulo Gondim: Missão de Vida

Dr. Paulo Gondim: Missão de Vida

Em meio à insegurança que temos vivido pela pandemia que assola o mundo, ponho-me a pensar nas demais doenças com as quais as populações convivem e

Ensaios Literários sobre Poetas de Rondônia -  Parte II

Ensaios Literários sobre Poetas de Rondônia - Parte II

   A proposta deste trabalho é revelar ao público-leitor a beleza da poesia produzida pelos poetas que aqui vivem. Estamos falando sobre pessoas apa