Porto Velho (RO) terça-feira, 22 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Paulo Saldanha

Ontem eu fui igual a você, mas você será igual a mim ali, mais Adiante



A velhice, que para uns é exaltação da sabedoria, para outros é o

processo, é a ação que tenta excluir, determinando muitas vezes o

desamparo, rumo que pode indicar a decadência.

A segunda vertente jamais fará a minha cabeça!

Em “Os Miseráveis”, Victor Hugo se refere de forma contundente

sobre um idoso: “A miséria de uma criança interessa a uma mãe, a miséria

de um rapaz interessa a uma rapariga, a miséria de um velho não interessa a ninguém”.

Um dos meus medos é, neste outono da minha vida, o de me tornar

recalcado, mal humorado, ranzinza e triste. Jamais desejarei celebrar a

mediocridade e a deseducação!

Mas essa percepção deveria tornar a juventude mais atenta, pois

viver em harmonia consigo mesmo e com os demais é o apanágio a ser

perseguido por todos durante as diversas etapas de uma existência.

Outro dia, numa lotérica, a minha cidadania falou bem alto, e ante a

ausência de um guichê de caixa exclusivo para idosos, deficientes e

gestantes (uma falha da direção do estabelecimento), com educação exigi

o meu direito no atendimento preferencial - apesar de não estar gestante e

nem ser deficiente. Mas que eu tivesse a prioridade que a lei me assegura

e aos demais com mais de 60 anos.

Um recalcado de plantão ficou contrariado e reclamou da minha

audácia. Um cuidado que a lei me faculta, para ele audácia, e para mim,

exercício de cidadania... Na minha firme defesa recolhi a aprovação de

muitos! Se a outra parte teve seguidores, não se manifestaram... E fui

atendido, assim como os demais, alvos de uma “preferencialidade” legal.

Ora, o idiota reclamão, detentor de um mau humor que não

contagiou os demais, esqueceu-se que um dia terá idênticos direitos de

preferência, desconhecendo eu, por ora, quais serão as suas preferências

sexuais. Ficou nítida a impressão de que, por conta das suas próprias

indefinições, tem ele sofrido por demais...

Todavia, vale salientar que em nenhum estágio caberão a

mediocridade e o recalque. Mas ver sem nada fazer quanto a um jovem

mal educado, desconhecendo a lei e violentando princípios da boa

educação ao se manifestar contrariamente ao direito de outros, será entoar

hinos às trevas!

A sabedoria que os lustros vividos concede aos humanos me traz a lucidez da afirmação: “Ontem eu fui igual a você, mas você será igual a mim ali, mais adiante...”

Não sejamos egoístas, mal humorados, presunçosos e arrogantes, e

muito menos recalcados! Cultivar esses vícios faz mal à saúde, pois

enferruja a nossa alma e faz alagação no futuro lugar onde o nosso espírito

fará morada...

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Paulo Saldanha

CRÔNICAS GUAJARAMIRENSES - Os principais e os coadjuvantes

CRÔNICAS GUAJARAMIRENSES - Os principais e os coadjuvantes

                      Aqueles que pensam que sozinhos são heróis, tomem tento! Sem o apoio, força, pensamento e ações de terceiros jamais chegariam

CRÔNICAS GUAJARAMIRENSES - Eu não sabia, mas até em Roma Bolsonaro tocou fogo

CRÔNICAS GUAJARAMIRENSES - Eu não sabia, mas até em Roma Bolsonaro tocou fogo

Não quero ser dramático, mas esse Macron, um boneco enfeitado, regido por sua mulher-presidente, um fantoche que morto não fará falta, anda tumultua

CRÔNICAS GUAJARAMIRENSES - Dois Homens “Brabos”

CRÔNICAS GUAJARAMIRENSES - Dois Homens “Brabos”

Eurácio Torito e Artuzin Pedregoso são dois homens valentes e desconheço macho mais macho que esses dois! Então de frente para um prato de comi

CRÔNICAS GUAJARAMIRENSES: A Família

CRÔNICAS GUAJARAMIRENSES: A Família

A Família, considerada célula mater - nem poderia deixar de ser -, é primordial como agente de socialização dos filhos gerados e também o principal