Porto Velho (RO) quinta-feira, 23 de maio de 2019
×
Gente de Opinião

Lucio Albuquerque

TSUNAMI OU MUDANÇA PARA VALER?


TSUNAMI OU MUDANÇA PARA VALER? - Gente de Opinião

"Onda", "Tsunami", "cavalo paraguaio"? Ou será que veio para ficar? Com a palavra o presidente que toma posse dia 1 de janeiro, mas a especulação, mesmo de quem votou nele as duas vezes, bate ponto devido à grande expectativa gerada pela eleição de um nome praticamente des conhecido do eleitorado, invertendo toda a caminhada política e de escolha de políticos no país, especialmente desde a mais ue badalada "redemocratização", um período que, pelos resultados obtidos, parace mesmo ter apenas confirmado aquela frase do presidente ernesto Geisel. 

Tenho ouvido muita gente a respeito do que saiu das urnas. Pessoas simples, como o vendedor de frutas que todas as manhãs passa aqui em frente de casa. "Se ele acabar com a bandidagem já fez muita coisa", foi a resposta. Aliás, o combate ao crime é um dos ganchos de campanha do presidente eleito.
O jornalista José Carlos Sá entende que a população entendeu o recado da campanha. "O eleitor entendeu e mandou um recado. Os políticos precisarão se adaptar a esta nova fase ou irão sendo encostados", diz o jornalista.  "Acredito que a população se cansou da velha forma de fazer política e se enganar. O Bolsonaro foi um catalisador, que a meu ver vai decepcionar em breve".
Uma professora estadual que já testemunhou grandes violências nas duas escolas que trabalha, inclusive ameaça a colegas, lembrou ser importante que realmente o Bolsonaro valorize o mérito, fortaleça a Educação e a família.
Duas pessoas ouvidas, o comerciário e universitário Jorge Cunha, e a estudante Carla Moreira, disseram que votaram em Bolsonaro porque ele "falou direto o que eu queria ouvir e espero que cumpra pelo menos metade do que prometeu, como a valorização da família e o combate real à violência", disse Carla que é mãe de duas crianças, uma linha de raciocínio seguida por Jorge, para quem "só o fato dele ter mudado aforma de fazer política, ao invés de nos encher de promessas e conversa fiada, falou direto a nós o que precisávamos ouvir. Agora é a hora de começar a cumprir".
O jornalista Montezuma Cruz disse que não pretende é pessimista, mas diz ter "algum desalento". Ele não acredita no discurso de "nova política", lembrando ter desconfiança da nova composição do Congresso Nacional. "São 160 deputados e 38 senadores alvos de acusações nos tribunais de Justiça dos estados, na Justiça Federal, no STJ e no STF. Dos mais de 30 partidos que conquistaram cadeira no Congresso, apenas seis não têm representante processado por diversos crimes. Esse novo Congresso é pior que o atual, e seus integrantes assumem debaixo de uma saraivada de lamúrias e denúncias revelando o alto custo parlamentar diante de pífios resultados do rendimento de cada um".

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Lucio Albuquerque

Confiança não se compra em Shopping

Confiança não se compra em Shopping

Em 1974, embalado pelo movimento nacional pela abertura política, o MDB, também conhecido como “oposição consentida”, conseguiu resultados na eleição

Propina e corrupção na escola: Movimento de quinta

Propina e corrupção na escola: Movimento de quinta

LÚCIO OPINAQuem lê o que escrevo, e não é de agora, sabe que sou defensor da melhoria de qualidade no ensino e da meritocracia como, ainda, sou contra

Lúcio Opina: Liberação da venda de armas no país

Lúcio Opina: Liberação da venda de armas no país

Num debate, há alguns anos, sobre liberação da venda de armas no país, eu, que não gosto de nenhum tipo de arma (aqui entendida por “arma de fogo”) di

Até quando vamos continuar bancando país milionário?

Até quando vamos continuar bancando país milionário?

LÚCIO OPINAUm universitário em universidade federal custa 30 mil/ano. Uma criança na pré-escola, 3 mil. Pelo que andei lendo a discussão sobre a quest