Porto Velho (RO) sexta-feira, 1 de julho de 2022
×
Gente de Opinião

Lucio Albuquerque

CONTA GOTAS 10/10/10




Leia ao final da coluna o comentário Uma data para a Amazônia não esquecer e, depois, confira datas importantes para Rondônia, no período até dia 14.

Perguntar não ofende

Você acredita que a nova legislatura da Assembléia vai trabalhar mais pelo Estado do que essa que está aí?

 

PREÇO

Um quilo de tambaqui a 23 reais é de se fazer pensar à quantas anda o custo de vida na região. E ainda tem gente que acredita quando o noticiário cita que houve deflação, que o custo de vida está caindo. Dêem uma volta nos supermercados da vida e confiram.

 

PADROEIRA

A festa já teve maior repercussão, mas neste domingo uma multidão seguiu o andor com   a santa padroeira da Amazônia, e de Rondônia, Nossa Senhora de Nazaré, continuando o ritual do tradicional Círio, em meio a foguete e cânticos. Em Belém (PA) aonde se encontram muitos rondonienses que foram ali passar a festa, as celebrações começaram no início do mês.

 

NATAL

Para o belenense que mora fora da capital do Pará, o grande encontro familiar, que em outras cidades acontece no natal, ocorre agora, nesses dias de festejos. É tempo de comidas típicas, algumas pouco conhecidas fora de lá, como a maniçoba.

 

SUJEIRA

O canal dos Tanques, no trecho da rodoviária até à avenida Jorge Teixeira, está precisando com urgência de uma limpeza em regra. Ainda no temporal do início desta semana ele quase transbordou. E não foi pela chuva, mas por causa dos entulhos que ainda muita gente atira no córrego, que já foi piscoso e local aonde famílias faziam piqueniques domingueiros.

 

Uma data para a Amazônia não esquecer

“O empolgante movimento de reconstrução nacional consubstanciado no advento do regime de 10 de novembro (de 1937) não podia esquecer-vos, porque sois a terra do futuro, o vale da promissão na vida do Brasil de amanhã. O vosso ingresso definitivo no corpo econômico da nação, como fator de prosperidade e de energia criadora, vai ser feito sem demora. Vim para ver e observar, de perto, as condições de realização do plano de reerguimento da Amazônia. Todo o Brasil tem os olhos voltados para o Norte, com o desejo patriótico de auxiliar o surto de seu desenvolvimento. E não somente os brasileiros; também estrangeiros, técnicos e homens de negócio, virão colaborar nessa obra, aplicando-lhe a sua experiência e os seus capitais, com o objetivo de aumentar o comércio e as indústrias e não, como acontecia antes, visando formar latifúndios e absorver a posse da terra, que legitimamente pertence ao caboclo brasileiro” (trecho do “Discurso do Rio Amazonas” pronunciado a 10 de outubro de 1940, em Manaus, pelo presidente Getúlio Vargas).

Essa é uma data, na realidade um período, pequeno do ponto de vista de um século, mas enorme pela repercussão que a Amazônia teve a partir de então, quando da visita, de 6 a 14 de outubro de 1940, pelo presidente Getúlio Vargas a Belém e Manaus – e daí até Porto Velho, então município amazonense.

Se para a Amazônia não dá para esquecer, por ter sido o primeiro pronunciamento de compromisso real com a região feito, nela mesma, por um chefe da Nação, muito mais não dá para esquecer os acontecimentos que se seguiram e que se geraram quando Getúlio viu, in-loco, em Porto Velho numa visita programada para três horas mas que acabou durando quase 72 horas, a necessidade de criar uma entidade diferenciada para atender ao seu projeto de ocupar o solo do oeste brasileiro.

Getúlio chegou a Porto Velho a convite do superintendente da Madeira-Mamoré, Aluízio Pinheiro Ferreira, apenas para uma atividade simbólica: a inauguração de uma usina de geração de energia, localizada na região do bairro do Triângulo mas, talvez pela amizade entre os dois, talvez porque o presidente quisesse descansar, talvez por outro motivo qualquer, o que seria uma espécie de “visita de médico”, acabou se transformando numa estada mais prolongada.

Estada cujos efeitos se tornaram fundamentais para o surgimento, 41 anos depois, do Estado de Rondônia. Dia 6 Getúlio chegou a Belém, dia 10 a Manaus e dia 11 a Porto Velho, sendo envolvido por uma programação diversificada, em meio à discussão sobre a criação dos Territórios Federais, o que a Constituição em vigor já preconizava.

Na época, Porto Velho, onde ficava a sede da ferrovia, era município amazonense, enquanto que Guajará-Mirim era mato-grossense, como também o de Santo Antonio. Reunido com lideranças locais a questão da criação do Território veio á baila e praticamente quem parece ter colocado a “pá de cal” foi o governador do Território do Acre, Epaminondas de Oliveira Martins(15.3.1937 a 30.8.1941) que, conformem o historiador Esron Penha de Menezes, em conversa com o autor deste texto, teria dito, durante a discussão que o presidente tinha de atender aos apelos das lideranças locais, “porque isso aqui já é um Território”, talvez numa análise feita em relação ao que viu em Porto Velho e o que seria àquela altura acidade de Rio Branco.

Dois anos e onze meses depois de despedir-se de Porto Velho, Getúlio Vargas criou os Territórios, dentre os quais o do Guaporé, que poderia ter-se chamado Rondônia, desde então, honraria que, àquela altura, o próprio homenageado proposto, Candido Rondon, não teria aceito.

Para Rondônia, a visita de Vargas, de 11 a 13 de outubro de 1940, portanto há 70 anos, foi decisiva para o desenvolvimento regional. Para a Amazônia porque a partir daí inicia-se um novo período de conhecimento do Brasil pela região. E para o Brasil, porque é a partir daquele período que realmente começa a tomar ciência de que o “inferno verde”, como um ministro chegou a classificar a Amazônia brasileira, não poderia continuar inteiramente abandonado, apesar do enorme potencial que representaria para o país.

 

Datas de Rondônia

De 11 a 13 – Em 1940 – O presidente Getúlio Vargas vem a Porto Velho com ministros e assessores para inaugurar a usina de luz, numa visita de três horas. Aqui ele permanece de 11 a 13 e decide a criação dos Territórios Federais – o do Guaporé gerou o estado de Rondônia. (Esron Penha de Menezes, Retalhos para a História de Rondônia).

Dia 11 – Em 1977 – O presidente Ernesto Geisel promulga a Lei 6.448 criando os municípios de Ariquemes, Ji-Paraná, Vilhena,, Pimenta Bueno e Cacoal, todos no eixo da BR-364 e desmembrados do município de Porto Velho. Com isso o Território passa a ter cinco municípios. (Vitor Hugo, Cinquenta anos do Território Federal do Guaporé)

Dia 12 – Em 1910 – Inaugurado oficialmente o serviço telegráfico de Vilhena com  a transferência da estação para a Casa onde funciona o Museu Rondon (Abnael Machado de Lima, Terras de Rondônia)

Dia 12 – Em 1978 – O coronel Humberto da Silva Guedes, torna-se o primeiro governador a visitar Rolim de Moura, então vila pertencente ao município de Cacoal (João Batista Lopes, Rolim de Moura, seus pioneiros e desbravadores)

Dia 12 – Em 1979 – A estudante Enilde Aparecida é eleita 1ª Rainha de Rolim de Moura (João Batista Lopes, Rolim de Moura, seus pioneiros e desbravadores)

Dia 13 – Em 1969 – O Decreto Federal 961 autoriza o retorno das eleições, suspensas desde a década de 1920, para vereador nos municípios dos Territórios, mas os prefeitos continuam nomeados (Marcos Teixeira e Dante Fonseca, História Regional – Rondônia)

Dia 14 – Em 1956 – Jayme Araújo dos Santos toma posse como governador do Território, o primeiro depois que a área passou a se chamar Rondônia. Ele ficará no governo até novembro de 1958 (Professora Tereza Chamma, Calendário de Guajará-Mirim)

 

Inté outro dia, se Deus quiser!

 Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião

 

Fonte: Lúcio Albuquerque -  [email protected]
 
Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /  Siga o Gentedeopinião noTwitter  /   YouTube 
 Turismo   /  Imagens da História


 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Lucio Albuquerque

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 30 DE JUNHO!

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 30 DE JUNHO!

HOJE ÉDia Nacional do Bumba Meu Boi, Dia da Mídia Social, Dia Nacional do Fiscal Federal Agropecuário, Dia Internacional do Asteroide (ONU), Dia Inter

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 29 DE JUNHO!

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 29 DE JUNHO!

HOJE ÉDia do Pescador, Dia Nacional da Aviação de Segurança Pública do Brasil, Dia do Papa, Dia do Dublador, Dia do Engenheiro de Petróleo, Dia Intern

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 28 DE JUNHO!

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 28 DE JUNHO!

HOJE ÉDia da Renovação EspiritualCatólicos lembram Santo Irineu, São Paulo I – Papa, BRASIL1913 — Nasce Manuel Ferraz de Campos Sales, 4º presidente d

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 27 DE JUNHO!

O DIA NA HISTÓRIA - BOM DIA 27 DE JUNHO!

HOJE ÉDia Nacional do Vôlei, Dia Nacional do Progresso, Dia Nacional do Técnico em Nutrição e Dietética, Dia Nacional do Quadrilheiro Junino (Lei 12.3