Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de setembro de 2021
×
Gente de Opinião

Léo Ladeia

Coluna do Leo Ladeia: E o golpe por onde anda?


 

FRASE DE HOJE:

"STF mostra que a Justiça tarda, mas não chega." – Jornalista Josias de Souza sobre o julgamento que em tese afastaria o sr. Renan Calheiros da presidencia do Senado. 

01-E o golpe por onde anda? I

Coluna do Leo Ladeia: E o golpe por onde anda? - Gente de OpiniãoE agora o que fazer? Depois da surra eleitoral a “izquierda brasilis” busca identificar a carreta que fez o estrago e partir para o debate em espaços adaptados ao tamanho atual. Sacristias que formaram a base no passado serão novamente usadas? Não creio. E os sindicatos bem fornidos, mas olhados com lupa desconfiada do judiciário? Momento difícil. A “izquierda é bem mais que uma Kombi lotada tentando disseminar sua cultura falida com o insucesso de 3 mandatos. E como enfiar pregação ideológica na cabeça de quem só quer saber do básico – emprego, saúde, teto, comida, segurança e o futuro dos filhos? O ideário universal utópico se desfaz por toda a América Latina apesar da resistência de populistas ditos de “izquierda”. E haja “debate”.

02-E o golpe por onde anda? II

Coluna do Leo Ladeia: E o golpe por onde anda? - Gente de OpiniãoGatos pingados no Senado e na Câmara dos Deputados mudaram o termo golpe para “governo ilegítimo e sem voto” e como no passado investem contra qualquer fala, projeto, programa que não traga a marca do “cacique de Atibaia”. Não será fácil sair da piscina com uma rede amarrada à borda ouvindo o enlouquecedor discurso recheado de empoderar, debater, incluir, demarcar, etc. que hoje – alvíssaras – se liquefaz. Mas o Brasil é maior que todos nós. A lição está aí.

03-Nem tanto ao mar, nem tanto à terra I

Gente de Opinião

Por um lado estudantes que invadiram escolas e, a partir do Paraná, tomou vulto e aumentou a participação em outras escolas de outros estados. A pauta localizada também cresceu e hoje um espectro alentado abarca a questão discutindo desde problemas como ensino a estrutura física das escolas públicas em particular. É relevante, louvável e saudável a participação de estudantes nesse tipo de discussão. Ao poder público cabe abrir canais de comunicação e a adoção urgente de providências saneadoras no ambiente dos colégios que estão ocupados. 

04- Nem tanto ao mar, nem tanto à terra II

Gente de Opinião

Além do ineditismo das ocupações escolares, um frisson tomou conta da sociedade por conta da necessidade do uso dos prédios para funções originais, inclusive exames do ENEM e eleição, mas também pela morte de um aluno numa escola ocupada e da fala bem articulada da Ana Júlia que “bombou” nas redes sociais. Satanizar os que buscam o que lhes interessa é um erro e maior se buscam na aluna algum ventríloquo. Mas de igual forma, levar a luta político-partidária à sala de aula contaminando o que tem frescor e relevância. Para a canalhice não há vacina ou remédio.

05-Por um fio dos (poucos) cabelos do Toffoli

A maioria dos ministros do STF decidiu: réus com processos no STF, como Renan Calheiros, não podem ocupar cargos na linha sucessória da Presidência da República. Para Renan Calheiros isso diz pouco. Para Temer diz muito. Tão certo quanto natal em 25 de dezembro Dias Toffoli pediu vista do processo. Para ele há dúvida. Para mim, certeza. Tirar Renan de cena é pior que prender Lula. O recado foi dado, o julgamento feito, e a batata no fogo. Esse Toffoli tem estofo. Pegou a bola como guri mimado e fim de jogo. Como não há prazo para o voto vista, Renan fica diboa.  

06-Fim da farra

Coluna do Leo Ladeia: E o golpe por onde anda? - Gente de Opinião

Fechando a primeira semana pós eleição o Dr. Hildon Chaves, prefeito eleito de Porto Velho, já teve contato com chuvas torrenciais do inverno amazônico e vislumbra tempestades políticas no inferno político da capital. No dia de finados nasceu a primeira lista de araque com secretários fakes, logo enterrada até por conta da data. Sem ter muito trânsito com políticos de carreira, Hildon não abre espaço para a “tchurma do querumêu” e a premência pela “boquita” está provocando urticária, psoríase, cefaleia e disfunção erétil. Some-se a isso a palavra mais usada pelo novo prefeito – “republicana” – e o desenho do quadro da “tchurma que mama” é cruel.

07-Viaduto em conta-gotas

Coluna do Leo Ladeia: E o golpe por onde anda? - Gente de Opinião

Sem a furiosa banda da PM, sem dobrados, alunos com bandeirinhas, sem público, sem vaias, sem alegria e sem emoção, o DNIT com a presença do ministro dos Transportes entregou a 2ª pista de parte da obra dos viadutos de Porto Velho. O dia estava propício para o evento. Chuva durante quase todo dia, pouco trânsito já que muita gente esticou o feriado e junto à lembrança dos anos de lambança, a renovação de votos de que no mais tardar talvez um dia a obra fique pronta. Tá combinado? Então “Até um dia, até talvez, até quem sabe...” né João Donato?  

08-Os imortais do Brasil

No auge da sua popularidade Lula vaticinou: "Sarney tem história no Brasil suficiente para que não seja tratado como se fosse uma pessoa comum." Verdade cristalina. O marimbondo de fogo estava enrolado no caso dos decretos secretos e nada melhor que um molusco bombeiro para esfriar as coisas. Mas no Brasil do faz de conta nada é assim tão ruim que não possa ser piorado. Sem história suficiente para não ser preso, Renan Calheiros foi alçado ao panteão dos imortais do Brasil, ao lado de Sarney e do “Cacique de Atibaia”, a alma viva mais honesta que existe e por uma Corte Suprema que suspendeu o seu julgamento apesar da maioria ter votado contra ele.  

09-De números e chororô.

Coluna do Leo Ladeia: E o golpe por onde anda? - Gente de OpiniãoVirou um cavalo de batalha a ocupação escolar por alunos – são 1154 escolas sem que se saiba o total de participantes – e da relevante evasão escolar nada se fala. 24,3% dos alunos estão fora da sala de aula.  Enquanto se discute teto de gastos, juros, meta fiscal, inflação, nível industrial, desemprego – 12 milhões na fila – os 11 processos do Renan, abstenção eleitoral, PEC, PAC, etc. o impôstometro revela: a tungada do estado gordo, preguiçoso e corrupto passou de um trilhão e seiscentos bilhões de reais – R$ 1.662.000.000,00! Por coincidência, obra do acaso, conjunção dos astros, azar, pirraça, quizila, birra e inveja do universo que conspira contra nós, nossa dívida pública é maior que esse trilhão e seiscentos bilhões de reais aí. R$ 1.662.000.000,00! É broca!

10-Zé de Nana e a mídia social

“Dizem que a internet e as mídias sociais são como o esgoto da sociedade. Se assim for, como se deve classificar o usuário contumaz e a josta da sua produção intelectual?”

[email protected]

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Léo Ladeia

Política & Murupi - Amanhã o sete de setembro se anuncia como algo estranho

Política & Murupi - Amanhã o sete de setembro se anuncia como algo estranho

Vivemos tempos estranhos. Sou do tempo em que as escolas públicas e as poucos particulares que existiam preparavam as suas fanfarras e tinham orgulh

Política & Murupi - A Câmara Federal aprovou mudanças no imposto de renda para empresas e pessoas físicas

Política & Murupi - A Câmara Federal aprovou mudanças no imposto de renda para empresas e pessoas físicas

A Câmara Federal aprovou mudanças no imposto de renda para empresas e pessoas físicas e antes mesmo da aprovação pelo Senado as cabas começaram a es

Política & Murupi - A cada canetada e o direito de ir e vir ou de exprimir-se também se vai e a boiada

Política & Murupi - A cada canetada e o direito de ir e vir ou de exprimir-se também se vai e a boiada

Enquanto assistimos as bravatas de alguns detentores de mandatos que são concedidos – acreditem! – pelo povo através do voto livre, ainda que obriga

Política & Murupi - Um fim de mundo só nosso, bem brasileiro, ao som de samba suor e cerveja como soe

Política & Murupi - Um fim de mundo só nosso, bem brasileiro, ao som de samba suor e cerveja como soe

Depois de uma semana de folga volto à lide e precisamente fechando agosto, o mês do cachorro louco, que se dizia desde o início seria o mês de um fi