Porto Velho (RO) sexta-feira, 17 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Francisco Matias

RONDÔNIA 25 ANOS DE ESTADO


1. O dia 22 de dezembro representa uma das mais importantes das no calendário histórico de Rondônia, por ser o dia em que o Estado foi criado. É o dia em que foi sancionada pelo presidente da República João Figueiredo a lei complementar 41, aprovada pelo Congresso Nacional. Governava Rondônia o coronel Jorge Teixeira, nomeado para administrar o então território e que viria a ser o primeiro governador do mais novo Estado brasileiro. E lá se vão 25 anos. Muita água rolou do Madeira ao Machado, do Machado ao Roosevelt e deste ao Guaporé/Mamoré. Muita gente veio e voltou, muitos nasceram. Pioneiros – homens e mulheres - se foram levando consigo a história do que viram, viveram, lutaram e morreram.

2. Rondônia, aos 25 anos não é mais uma frente de expansão agrícola,  montada para desafogar o governo federal de suas crises sócio-políticas e econômicas. Não é mais uma "terra sem homens para homens sem terra". É uma terra que tem homens e mulheres, lutando a cada dia por suas próprias vidas, fazendo renascer as esperanças. Tem problemas e soluções. Tem, sobretudo, autonomia para resolver seus problemas apesar da intenção por parte de algumas autoridades de intervir nos seus destinos e estancar sua independência. Afinal, tem 25 anos de idade. É independente. Possui o 3º PIB da região Norte e o 3º IDH. Superou sua destinação agrícola. É um Estado onde a maioria de sua gente mora nas cidades. Tem 52 e mais 194 distritos, sem contar vilas e povoados. Sua população saltou de 100 mil habitantes para mais de 1 milhão e meio. Tem ouro, diamante, cassiterita, nióbio, calcário, ametista, esmeralda, topázio. Tem índios e não índios que ainda disputam a posse da terra e das riquezas  depositadas em seu solo e subsolo.

Tem soja, café, borracha, cacau, arroz, feijão e gado bovino. Tem empreendedores e empreendimentos.  Problemas e soluções. Tem quilombos, sítios, fazendas, vilas e cidades. Gente trabalhando nas oficinas e nas escolas. Tem seis rodovias federais e 83 estaduais. Tem hidrovias e hidrelétricas. Tem rios e cachoeiras. Epa! É bom correr para gravar em vídeo, DVD, fotos ou no pensamento. Porque Rondônia terá duas novas usinas hidrelétricas, cujas barragens irão elevar o nível do rio Madeira e encobrir totalmente suas 15 cachoeiras, saltos e corredeiras. Vão desaparecer. Aos 25 anos Rondônia não terá mais as belezas naturais do Madeira. Mas é o preço do progresso de um Estado que virou lugar estratégico para o Brasil. Haverá recompensas? Nunca se sabe.

Aos 25 anos Rondônia terá seu 6º governador eleito e  mais 24 deputados estaduais dos 144 que já teve. Vai empossar mais oito dos 32 federais e mais um senador, dos 11 que já elegeu. Vivenciou uma crise moral e política, aliada a uma separação de poderes sem precedentes. A representação política foi dizimada. Não só isso. A credibilidade dos poderes foi comprometida. Mas, são problemas cujas soluções serão dadas sem a presença de intervencionistas desagregadores.

O 22 de dezembro é um marco, um divisor histórico. Uma data que mudou o modelo econômico, a vida política e social de um lugar chamado Rondônia, o "far west" do Brasil, o Eldorado, a terra de Canaã. Um lugar longe demais, aonde se congregaram brasileiros e estrangeiros para, ao longo dos tempos, forjar um povo rondoniense de tantas origens e passados. Unidos por um Hino que canta o engalanamento das vidas, que canta o pioneirismo e a vigília. Um hino que todos cantam. Um marco, realmente.

Fonte: Francisco Matias - Historiador e analista político

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Francisco Matias

 O JANTAR DO CONDOR. O ALMOÇO DA ABRIL.  O HOSPITAL DO AMOR - Por Francisco Matias

O JANTAR DO CONDOR. O ALMOÇO DA ABRIL. O HOSPITAL DO AMOR - Por Francisco Matias

 Governador Confúcio Aires Moura, do estado de Rondônia   1.Novembro passou e dezembro entrou. O ano caminha para o seu final. Mas existe o risco de n

PORTO VELHO 103 ANOS - Por Francisco Matias

PORTO VELHO 103 ANOS - Por Francisco Matias

1.Hoje, dia 2 de outubro de 2017 completam-se 103 anos da criação do município de Porto Velho. Na manhã daquele 2 de outubro de 1914, no Palácio Rio N

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA - PARTE II

  1. Continuando com a série o Alto Madeira e a história, relatando a saga deste centenário em fase de adormecimento, este escriba lança novas matéria

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA- PARTE I

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA- PARTE I

    1. A propósito do anúncio publicado nas redes sociais dando conta de que o jornal ALTO MADEIRA vai encerrar suas atividades no final deste mês de