Porto Velho (RO) quarta-feira, 19 de junho de 2019
×
Gente de Opinião

Francisco Matias

PORTO VELHO 103 ANOS - Por Francisco Matias



1.Hoje, dia 2 de outubro de 2017 completam-se 103 anos da criação do município de Porto Velho. Na manhã daquele 2 de outubro de 1914, no Palácio Rio Negro, em Manaus, estavam reunidos o governador Jônathas Pedroza e o deputado estadual Pedro de Alcântara Barcellar, líder do governo na Assembleia Legislativa do Amazonas, para tratarem de diversos assuntos. Um deles, a sanção do projeto de lei que criava o município de Porto Velho, desmembrado do município de Humaitá.  O deputado Pedro Barcellar era um velho conhecido da sociedade portovelhense.PORTO VELHO 103 ANOS - Por Francisco Matias - Gente de Opinião

2.Médico, baiano, funcionário do governo do Amazonas, lotado no posto médico de Humaitá, o Dr. Pedro Barcellar atendia na povoação de Porto Velho, a cada quinze dias, na farmácia de Arthur Napoleão Lebre. Candidato a deputado estadual nas eleições de 1912, assumiu dois compromissos políticos. Primeiro, criar um Termo Judiciário em Porto Velho, e o município. O Termo Judiciário foi criado em 1913. O município, em 1914. Ambas as leis foram sancionadas pelo governador Jônathas Pedroza.

3. A lei nº 757/1914, que criou o município de Porto Velho preconiza o entendimento do primeiro prefeito, ou superintendente, com a Madeira-Mamoré e com os seringalistas que teriam suas terras ocupadas pela municipalidade. No caso da Madeira-Mamoré, a situação era mais complicada tendo em vista a povoação estar dividida por um alambrado construído pela empresa The Madeira-Mamoré Railway Company, MMRC, separando a povoação de Porto Velho de Santo Antonio da vila ferroviária Porto Velho of the Madeira River, esta criada no dia 4 de julho de 1907, em comemoração ao Independence Day. A criação do município azedou as relações do poder público com a iniciativa privada anglo-canadense, Madeira-Mamoré.

4.Em razão da geopolítica implantada pela Madeira-Mamoré, a lei criadora do município não dispôs sobre a elevação da povoação de Porto Velho à categoria de cidade. Por isso, o legislador Pedro Barcellar não deliberou sobre o tema, deixando para uma solução posterior, talvez depois da instalação do município, mas o Termo Judiciário foi elevado à comarca. Em sua longa trajetória Porto Velho passou de um pequeno município ao sul do estado do Amazonas, para sediar a capital do Território Federal do Guaporé, do Território Federal de Rondônia, e, finalmente do estado de Rondônia.

5. Em se tratando dos principais personagens desse enredo, ocorreu o seguinte: o farmacêutico Arthur Napoleão Lebre foi vereador,  prefeito do município e dá nome a uma rua. O governador Jônathas Pedroza foi senador e dá nome à praça mais antiga de Rondônia. Por sua vez, o Dr. Pedro de Alcântara Barcellar, fator primordial para a definição do nome PORTO VELHO, para a existência do município, para a fixação dos seus limites até 1945 e, finalmente, para a unificação das duas povoações e criação da cidade, não passa de um ilustre desconhecido por historiadores, estudantes, autoridades e, sobretudo, pela história de um povo que se propõe em restaurar a memória histórica desta terra. Hora de agir. Vamos recuperar o nome do verdadeiro criador do município de Porto Velho.

Historiador e Analista Político. Escritor regional, membro da Academia Rondoniense de Letras,ARL7.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Francisco Matias

 O JANTAR DO CONDOR. O ALMOÇO DA ABRIL.  O HOSPITAL DO AMOR - Por Francisco Matias

O JANTAR DO CONDOR. O ALMOÇO DA ABRIL. O HOSPITAL DO AMOR - Por Francisco Matias

 Governador Confúcio Aires Moura, do estado de Rondônia   1.Novembro passou e dezembro entrou. O ano caminha para o seu final. Mas existe o risco de n

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA - PARTE II

  1. Continuando com a série o Alto Madeira e a história, relatando a saga deste centenário em fase de adormecimento, este escriba lança novas matéria

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA- PARTE I

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA- PARTE I

    1. A propósito do anúncio publicado nas redes sociais dando conta de que o jornal ALTO MADEIRA vai encerrar suas atividades no final deste mês de

RÉQUIEM PARA O DR. LUÍS MALHEIROS TOURINHO

RÉQUIEM PARA O DR. LUÍS MALHEIROS TOURINHO

FRANCISCO MATIAS*, ESCREVE          RÉQUIEM PARA O DR. LUÍS MALHEIROS TOURINHO                                                          “Há três coisa