Porto Velho (RO) segunda-feira, 4 de julho de 2022
×
Gente de Opinião

Francisco Matias

ELEIÇÕES 2010 - AUSÊNCIA DOS GRANDES DEBATES


 
1. A propaganda eleitoral no horário obrigatório é uma lástima. Mormente para as eleições presidenciais. Os três principais presidenciáveis: Dilma, Serra e Marina, parecem mais preocupados em deslustrar as biografias dos seus oponentes do que lustrar as suas próprias. Perde-se um tempo danado com esse negócio da quebra do sigilo fiscal -, um crime que realmente abala o estado democrático de direito – mas que não pode fazer parte de toda uma programação partidária, doutrinária ou mesmo pessoal de quem pretende ocupar o maior cargo político do país. Serra, Marina e Dilma estão engaELEIÇÕES 2010 - AUSÊNCIA DOS GRANDES DEBATES - Gente de Opiniãolfinhados nesse negócio, como se isso fosse tirar votos da candidata do PT e transferi-los aos dois remanescentes. Ledo engano. Serra e Marina não percebem que estão diante de uma máquina partidária poderosa, o PT e de um líder político altamente carismático, o presidente Lula, Ambos, unidos, produzem uma propaganda permanente e expansiva que nada parece deter.

2. Observe-se o partido de José Serra, o PSDB, segundo maior partido nacional, parece não atuar coeso, não demonstra reunir condições para defender seus programas ou mesmo o governo FHC, que continua sob ataque direto e programático do PT. O presidente Lula nem treme a voz quando afirma reiteradamente que tudo o que há de bom neste país foi feito durante o seu governo. Resto é resto. Nada presta. Desde Tomé de Souza até Fernando Henrique, este país teve só coisas ruins. Com Lula, o buraco é mais no centro. Tudo é bom. Até os corruptos deste governo, se forem petistas (e não são poucos), são ingênuos, atraídos pelo vil metal do capitalismo maldito. Corruptos mesmo são os outros. E assim tem sido assimilado e disseminado. E assim é.

3. Marina e Serra não tem partidos homogêneos, ideológicos e dispostos e ter o poder pelo poder. Eles não tem, sobretudo, a propaganda. No PV, partido ao qual Marina, ex-PT, está filiada (quem sabe temporariamente), não há um líder nacional. Mas, o PSDB de Serra, tem Fernando Henrique Cardoso. Mas parece que virou “bode de bicheira”, por força da capacidade do PT de destruir biografias. A de FHC foi posta abaixo e o PSDB engoliu em seco. Serra não é líder nacional, nem é FHC, todavia, está sendo mostrado como se fosse o próprio. Do mesmo modo, Dilma não é Lula, mas está sendo apresentada como se fosse.

4. Eis o paradoxo desta eleição. O PT teve a sabedoria de mostrar ao distinto público mesmo chavão das duas eleições presidenciais passadas, que marcaram o confronto Lula/FHC. Neste pleito, o PT traz novamente FHC como o grande satã e Lula como o grande irmão. Maniqueísmo ideológico puro, que os pensadores políticos nacionais preferem silenciar e a máquina lulista/petista aproveita e nada de braçada, porque deu certo e está dando mais certo ainda, segundo as pesquisas divulgadas.

5. Neste cenário político, tudo indica que a eleição será decidida logo no primeiro turno. E não seria estranho. Ta todo mundo silente. Alguns, por comungar ideologicamente. Outros, porque estão amedrontados por conta da força da máquina lulista/petista, a qual não admite o livre debate, a livre expressão, o livre pensar. Qualquer adversário político é considerado um inimigo em potencial que deve ser extirpado da vida política (Deus me acuda).

6. Vejamos o caso da visita do presidente Lula a Porto Velho, no mês passado. Oficialmente, o presidente da República veio para realizar visita oficial às usinas do Madeira (Girau e Santo Antonio). Mas, extraoficialmente, a visita fazia parte da agenda política da Dilma e do Lula. A imprensa, algo que desinformada, comentou de leve a ausência da Dilma, como se fosse um fato coincidente e desimportante. Nada disso. Coincidente, sim, desimportante, jamais. O fato da presidenciável do PT não ter acompanhado seu cabo eleitoral de luxo foi mais uma estratégia bem montada. Mais uma vez o presidente usou o poder do cargo, a estrutura presidencial para fazer o que mais sabe e gosta de fazer: campanha política. Três dias depois, no programa eleitoral do PT, estava a prova cabal. Na telinha deste país apareceu Dilma, no extremo sul do Brasil, no histórico arroio Chuí, e Lula, em outro extremo “na beira” do Madeira, no Oeste do Brasil, mostrando que o PT tem a capacidade real e imediata de estar simultaneamente nos pontos mais distantes do Brasil (o país que o presidente Lula, para não se confundir quando viaja, aprendeu a chamar apenas “este país”). Contudo, ninguém ousou falar nada. Silêncio total.

7. Portanto, numa conjuntura bem montada dessas, para que serviriam os grandes debates nacionais? Drogas, saúde pública, segurança pública, crescimento da criminalidade? Isso é fichinha. Desse modo, de que vai servir a divulgação dos novos escândalos na casa civil? Pra nada. Corruptos? São os outros.

 

Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião

 

Fonte: Francisco Matias -  Historiador e analista político(*) 
 
Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /  Siga o Gentedeopinião noTwitter  /   YouTube 
 Turismo   /  Imagens da História


 

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Francisco Matias

 O JANTAR DO CONDOR. O ALMOÇO DA ABRIL.  O HOSPITAL DO AMOR - Por Francisco Matias

O JANTAR DO CONDOR. O ALMOÇO DA ABRIL. O HOSPITAL DO AMOR - Por Francisco Matias

 Governador Confúcio Aires Moura, do estado de Rondônia   1.Novembro passou e dezembro entrou. O ano caminha para o seu final. Mas existe o risco de n

PORTO VELHO 103 ANOS - Por Francisco Matias

PORTO VELHO 103 ANOS - Por Francisco Matias

1.Hoje, dia 2 de outubro de 2017 completam-se 103 anos da criação do município de Porto Velho. Na manhã daquele 2 de outubro de 1914, no Palácio Rio N

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA - PARTE II

  1. Continuando com a série o Alto Madeira e a história, relatando a saga deste centenário em fase de adormecimento, este escriba lança novas matéria

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA- PARTE I

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA- PARTE I

    1. A propósito do anúncio publicado nas redes sociais dando conta de que o jornal ALTO MADEIRA vai encerrar suas atividades no final deste mês de