Porto Velho (RO) domingo, 5 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Francisco Matias

AS ELEIÇÕES 2016 E SEUS EFEITOS COLATERAIS – PARTE II



1.Desde sua instalação, em 1982, o estado de Rondônia realizou eleições municipais em 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1988, 1992, 1996, 2000, 2004, 2008, 2012 e, agora, em 2016. Foram, portanto, treze eleições para prefeito e vereadores, ora somente para prefeitos, ora somente para vereadores, mas são eleições municipais. No entanto, as desse ano foram marcantes para a classe política do estado, e, sobretudo, para os partidos. Realizadas sob o espectro da Lava Jato, no bojo da crise política nacional e no tobogã ao qual políticos tradicionais desceram ladeira abaixo, o eleitorado rondoniano deu a mesma resposta que foi dada pelo restante do país e alijou do poder lideranças políticas que se consideravam inafastáveis e inalcançáveis, ao tempo em que deu ao PT e ao petistas um sonoro chega pra lá.

2.Essa decadência do PT nas prefeituras vem ocorrendo desde 2008, mas foi acentuada em 2012, quando o PT conseguiu apenas a reeleição do prefeito de Cacoal e a eleição da prefeita de Jaru. Ambos acabaram envolvidos em corrupção e citados nas páginas policiais, tendo a prefeita de Jaru sido cassada. Em 2016, tudo o que o PT conseguiu foi eleger o prefeito da pequena Teixeirópolis, muito mais por mérito do próprio candidato. Em Porto Velho – somente para falar das grandes cidades do Estado – o PT foi, no mínimo ridículo, ao tentar encobrir a legenda e apagar da visão do distinto público sua cor vermelha. O candidato, o ex-prefeito reeleito Roberto Sobrinho, raspou o bigode, tirou o Sobrinho e adotou um tal Volta Roberto 13, e concorreu vergado por ações em seu desfavor na justiça que resultaram na anulação do seu registro na justiça eleitoral. Resultado: ficou em 5º lugar na votação do primeiro turno.

3.Na distribuição por legendas, o PMDB de Rondônia seguiu a trilha nacional e foi o que mais elegeu prefeitos, com onze prefeituras, e o PSDB, no mesmo sentido, elegeu sete, inclusive o de Porto Velho. Das siglas não nacionais, o PDT foi o que mais elegeu prefeitos em Rondônia, totalizando oito, o PP elegeu cinco e o PSB quatro, e reconquistou a prefeitura de Ji-Paraná. As demais prefeituras foram distribuídas entre os seguintes partidos: PTB, DEM, PTN, PV, PMN, PHS, PSDC, PR e, claro, o PT. De todo modo, o eleitorado não se deixou enganar e tornou-se partícipe direto das decisões nacionais, demonstrando indignação e disposição de mudanças. Este novo momento repercutiu na maioria dos prefeitos que buscaram a reeleição e foram alijados impiedosamente, como foi o caso do prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, expulso do segundo turno como jamais imaginou.

4.Pelo bem ou pelo mal, as eleições 2016 em Rondônia, estiveram associadas ao pensamento nacional de mudança de atitude por parte do eleitorado e de uma profunda reflexão da classe política renovada e agora condutora dos novos destinos do estado, por meio de sua base fundamental, os municípios, cada cum suas peculiaridades e reivindicações diversas e emergentes. Os eleitos e reeleitos não podem mais se sentirem donos do eleitorado, mas seus servidores leais e capazes de resolver os problemas, ou, serão mandados para casa, pelo voto, ou, pior ainda, para a prisão no bojo de uma Lava Jato qualquer.  

Historiador e analista político*

Da Academia Rondoniense de Letras,ARL

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Francisco Matias

 O JANTAR DO CONDOR. O ALMOÇO DA ABRIL.  O HOSPITAL DO AMOR - Por Francisco Matias

O JANTAR DO CONDOR. O ALMOÇO DA ABRIL. O HOSPITAL DO AMOR - Por Francisco Matias

 Governador Confúcio Aires Moura, do estado de Rondônia   1.Novembro passou e dezembro entrou. O ano caminha para o seu final. Mas existe o risco de n

PORTO VELHO 103 ANOS - Por Francisco Matias

PORTO VELHO 103 ANOS - Por Francisco Matias

1.Hoje, dia 2 de outubro de 2017 completam-se 103 anos da criação do município de Porto Velho. Na manhã daquele 2 de outubro de 1914, no Palácio Rio N

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA - PARTE II

  1. Continuando com a série o Alto Madeira e a história, relatando a saga deste centenário em fase de adormecimento, este escriba lança novas matéria

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA- PARTE I

O JORNAL ALTO MADEIRA E A HISTÓRIA- PARTE I

    1. A propósito do anúncio publicado nas redes sociais dando conta de que o jornal ALTO MADEIRA vai encerrar suas atividades no final deste mês de