Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Dom Moacyr

Dom Moacyr manifesta seu apoio a Dom Antonio Possamai


            Manifestamos nossa solidariedade a Dom Antonio Possamai pela sua coragem e gesto profético na forma como está orientando o Povo de Deus presente na diocese de Ji-Paraná, quanto às eleições 2006.  De fato, a Igreja, através da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil, tem sempre se pronunciado sobre os momentos eleitorais.  Ao se dirigir aos cristãos eleitores, incentiva a sua efetiva participação na escolha de seus representantes, apresentando-lhes alguns critérios de discernimento.

            O documento da CNBB "Eleições 2006" é dirigido também aos candidatos, apresentando-lhes propostas para a construção de políticas estruturantes, que assegurem o desenvolvimento da nação com inclusão e justiça social. As orientações apresentadas tanto em nossa "Carta Pastoral de Porto Velho" como na "Cartilha de Ji-Paraná" estão em consonância com a CNBB e com todas as dioceses do Brasil, para que a população local possa participar intensamente da campanha eleitoral e escolher bem os candidatos para os cargos executivos e legislativos, em seus diversos níveis.

            Diante dos fatos ocorridos em Ji-Paraná, no tocante ao confronto do Governador do Estado de Rondônia e candidato à reeleição, com Dom Antonio Possamai, bispo da diocese de Ji-Paraná desde 1983, por oito anos presidente do Regional Norte 1 da CNBB, atualmente à frente das Pastorais Sociais do Regional Noroeste, queremos reafirmar que é papel da Igreja apresentar sua posição em relação à defesa da dignidade da pessoa humana e da vida. Junto ao povo, a Igreja deve questionar por que os candidatos querem se manter no poder e qual a sua prática como serviço ao bem comum.  

            A tolerância é fundamentalmente a virtude que subjaz à democracia como forma de organizar a sociedade e estruturar o governo. Como tudo tem limites, também a tolerância. Os profetas de ontem e de hoje sacrificaram suas vidas porque ergueram sua voz e tiveram a coragem de dizer: "não te é permitido fazer isto ou aquilo". Há situações em que a tolerância significa cumplicidade e leniência com o crime, omissão culposa, comodismo ou insensibilidade social e ética. Não devemos ser tolerantes com políticos, que ao invés de cuidar do bem comum, dilapidam e se apropriam dos bens públicos.

            Nessa hora em que está tão evidente a impunidade e a corrupção de nosso Estado, envolvendo os poderes executivo, legislativo e judiciário, reafirmamos nossa mais profunda solidariedade ao irmão no episcopado, Dom Antonio Possamai, defensor dos direitos humanos, pela incansável dedicação ao povo de Rondônia, de modo notável, aos agricultores e famílias migrantes e insistimos que todos os cristãos e cristãs participem mais intensamente da luta pela ética na sociedade rondoniense, denunciando tudo o que agride diretamente a pessoa humana em seus direitos.

            Lá onde as pessoas são humilhadas, descriminadas, aí a tolerância encontra um limite.  Outro limite á a Carta dos Direitos Humanos, referência comum para todos, sem exceção. E ainda, a Carta da Terra, que zela pela dignidade da mãe terra e pelos direitos de todos os ecossistemas.

            "O principal dever da política é promover a justa ordem do Estado e da sociedade. A democracia é um processo lento, construído continuamente pela participação das pessoas que se organizam e mobilizam a sociedade. A experiência de participação popular na política é uma conquista e um patrimônio histórico do povo brasileiro, formado pelos movimentos sociais, sindicatos, pastorais sociais e partidos políticos. Essa experiência não pode ser perdida pela ação nefasta de políticos que buscam o poder e vantagens pessoais a qualquer custo." (Doc CNBB Eleições 2006)

 

Dom Moacyr Grechi – Arcebispo de Porto Velho e  Vice-Presidente da CNBB-Regional Noroeste

Pe. Antonio Fontinele de Melo – Coordenador Arquidiocesano de Pastoral

Pe. Luiz Ceppi – Assessor Regional das Pastorais Sociais

Leia Também:   ORIENTAÇÕES PRÁTICAS – ELEIÇÕES 2006
Leia Ainda:        VALOR DO MEU VOTO
Sobre o tema corrupção leia também (entrevista de Dom Moacyr, concedida ao  Jornalista Edson dos Anjos no final de 2005  - Rádio Caiari AM 1430)

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Dom Moacyr

Pentecostes: Comunidades de rosto humano!

Pentecostes: Comunidades de rosto humano!

Palavra de Dom Moacyr Grechi – Arcebispo Emérito de Porto Velho

Páscoa do povo brasileiro - Por Dom Moacyr Grechi

Páscoa do povo brasileiro - Por Dom Moacyr Grechi

Hoje reafirmamos a nossa fé na ressurreição de Cristo; somos uma Igreja Pascal. Na oração do Credo, proclamamos a ressurreição dos mortos e a vida ete

Verdade libertadora! Por Dom Moacyr Grechi

Verdade libertadora! Por Dom Moacyr Grechi

  A Igreja, convocada a fortalecer o povo de Deus na atual conjuntura, é chamada a estar ao lado daqueles “que perderam a esperança e a confiança no B

Lugar seguro para viver! - Por Dom Moacyr Grechi

Lugar seguro para viver! - Por Dom Moacyr Grechi

  Diante do aumento da violência agrária que atinge trabalhadores rurais, indígenas, ribeirinhos, quilombolas, pescadores artesanais, defensores de di