Porto Velho (RO) sábado, 21 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Sperança

Uma coluna sem papas na língua 23/12/10


 Uma coluna sem papas na língua 23/12/10 - Gente de Opinião

Em conflito

Um estado eminentemente agrícola, onde viceja a agroindústria a agricultura, a indústria madeireira e principalmente a pecuária, Rondônia terá nos próximos quatro anos dirigentes petistas para cuidar justamente das pastas da Agricultura, da Emater e do Idaron etc. As lideranças conservadoras ligadas ao meio produtivo sempre tiveram conflitos com os petistas e já temem um acirramento nos próximos anos.

 

A intromissão

 
Que os petistas nunca se deram bem com madeireiros, fazendeiros e pecuaristas em Rondônia, não é novidade. Mas não se justifica a intromissão do deputado Moreirão, que marchou na eleição passada com adversário de Confúcio, de Chico Padre e cia querer ditar moda na nova gestão. Mesmo porque nos meios petistas o presidente regional Eduardo Valverde sempre teve o melhor entendimento com a classe produtiva

 

Uma coluna sem papas na língua 23/12/10 - Gente de Opinião
A escolinha

O retiro político idealizado pelo governador Confúcio Mora, que será cumprido pelos novos secretários neste final de semana, foi apelidado de “Escolinha do Professor Confúcio” nos bastidores. Serão dois dias de aprendizado, com a cartilha sendo decorada, para os próximos quatro anos. O novo governador, que foi rigoroso na escolha, excluindo os fichas sujas, quer abrir seu governo dia 1º de janeiro com uma equipe afinada.

 

Clima de despedida

Em nenhum governo até hoje em Rondônia, principalmente depois de uma luta travada de forma tão acirrada como foi em outubro, um governador cedeu tanto espaço para que o sucessor se inteirasse das coisas e assumisse o cargo numa situação tão amistosa. João Cahulla joga limpo: em várias secretarias – da Saúde a Secel – os novos secretários têm sido apresentados e se inteirado dos projetos em andamento.

 

Fio do bigode

As desconfianças de que Cahulla entregaria uma massa falida para seu sucessor foram se dissipando. O atual governador esta honrando os fios do bigode – afinal ele já é conhecido como El Bigodón, né? – e junto com Genaro esta repassando uma administração com as folhas em dias. O décimo-terceiro chegou a ser antecipado, surpreendendo o funcionalismo. Cahulla deixa o governo com um nó na garganta pela derrota, mas honrando seus compromissos.

 

Largando na frente

Vitaminados pelas urnas nas eleições de outubro alguns nomes largam na frente na briga pelas prefeituras municipais em 2012. Na capital Mauro Nazif (PSB), Valter Araújo (PTB); em Cacoal Nilton Capixaba (PTB) e Glaucioni Nery (PSDC); em Vilhena Luizinho Goebel (PV); em Ouro Preto Carlos Magno (PP) e em São Francisco, Lebrão (PTN).   

 

No tapetão

Numa guerra de liminares, entre idas e vindas, Natan Donadon (PMDB) conseguiu diploma e tenta desalojar Marcos Rogério (PDT) na Câmara Federal, enquanto que Maurão de Carvalho (PP) faz o mesmo com Edivaldo da Band (PMDB) na Assembléia Legislativa. A pendenga só vai se resolver em fevereiro, no tapetão. A coisa virou a casa da mãe Joana e não se entende mais esta justiça eleitoral brasileira, onde ficha suja vira ficha limpa de uma hora para outra.

 
 

Do Cotidiano

Dor e sofrimento

A proximidafe das festas de fim de ano evoca lembranças de cantos natalinos, a renovação dos compromissos para o Ano Novo, férias, alegria. No entanto, para muitos as datas festivas de encerramento/início de ano representam muita dor e sofrimento. Nas estradas, o risco de acidentes passa a ser muito maior. Mas quem fica em casa e decide festejar com fogos de artifício não fica imune a acidentes: eles são o ruído da alegria e um encanto visual, mas podem representar perigo para quem os manipula.

Há riscos de acidentes de diversos graus para quem lida com fogos de artifício. Desde queimaduras até lesões tão graves que levam à amputação. As estatísticas revelam que uma a cada dez pessoas que mexem com artefatos explosivos são vítimas de algum tipo de amputação, principalmente dos dedos.

O uso dos produtos pode provocar queimaduras (70% dos casos); lesões com lacerações/cortes (20% dos casos); amputações dos membros superiores (10% dos casos); lesões de córnea ou perda da visão e lesões do pavilhão auditivo ou perda da audição. As pessoas mais atingidas são homens com idade entre 15 e 50 anos e crianças de 4 a 14 anos.

Para conscientizar a população quanto a este risco a Associação Brasileira de Cirurgia da Mão (ABCM) lançou a Campanha Nacional de Prevenção a Acidentes e Traumas da Mão. Durante todo este ano, a ABCM tem promovido ações para conscientização quanto aos vários tipos de acidentes e males que podem ser causados às mãos. Neste final de ano, a iniciativa completa um ano e lança a Campanha Nacional de Prevenção a Acidentes com Fogos de Artifício, com o slogan: “Bonito para os olhos. Um perigo para as mãos”.

 A campanha tem por objetivo mostrar os perigos que os fogos oferecem e manter as pessoas distantes das práticas de risco. As ações para a campanha vão se intensificar durante o mês de dezembro, contando com o apoio de médicos especializados em cirurgia da mão, engajados na divulgação de mensagens de alerta sobre os riscos de acidentes causados principalmente pelo manuseio de fogos de artifícios.

 

Via Direta
 

*** A primeira grande meta da nova gestão que se inicia em janeiro é resolver o caos da saúde nos próximos 90 dias *** Uma tarefa árdua, porque o sistema esta em colapso *** Haja mutirões de operações para colocar a casa em ordem *** Trocando de saco para mala: tem gente acobertando o esquema de caça-níqueis na aldeia. Quem será?Quem será?

 

Siga o Gentedeopinião no Gente de Opinião



Fonte: Carlos Sperança - csperanca@enter-net.com.br
Gentedeopinião   /  AMAZÔNIAS   /  RondôniaINCA   /   OpiniaoTV
 Energia & Meio Ambiente   /   YouTube  / Turismo   /  Imagens da História

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Sperança

Um divisor de águas  + O confronto + A fantasmarada + Forças armadas

Um divisor de águas + O confronto + A fantasmarada + Forças armadas

Um divisor de águas O capital político do presidente Jair Bolsonaro começou com ativo espetacular de 58 milhões de votos e um Ministério recheado d

A sonhada conciliação + Até linchamento + Causando terror + O desaparecimento de jovens garotas em Rondônia

A sonhada conciliação + Até linchamento + Causando terror + O desaparecimento de jovens garotas em Rondônia

A sonhada conciliaçãoHá sérias dúvidas sobre a preparação feita pelo chanceler Ernesto Araújo para que o presidente Bolsonaro tenha uma acolhida favo

O milagre do fogo + Léo Moraes fugindo da raia? + Renovação política + Grande duelo

O milagre do fogo + Léo Moraes fugindo da raia? + Renovação política + Grande duelo

O milagre do fogoO liberal gaúcho Gaspar Silveira Martins supunha que “ideias não são metais que se fundem”, mas interesses contrários podem se unir

Propaganda é insuficiente + Movidas à soja + Autonomia gorou + Depenando casas

Propaganda é insuficiente + Movidas à soja + Autonomia gorou + Depenando casas

Propaganda é insuficientePara tristeza da comunidade amazônica, seus problemas não são abordados com a resolutividade necessária. Não é um fenômeno